Polícia

Homem assassinado em Pilar teve dois irmãos mortos na cidade

Três pessoas foram vítimas de homicídio em dois dias no município

12/01/18 - 13h22 - Atualizado em 12/01/18 - 13h25
TNH1

Benedito da Silva Santos, o terceiro homem assassinado na cidade de Pilar esta semana, teve dois irmãos mortos na cidade. É o que informou o delegado José Carlos, que investiga o crime.

Em conversa por telefone, o delegado disse que ainda não há muitas informações sobre o caso, mas que a polícia deve aprofundar a investigação durante esta sexta-feira (12). A polícia ainda não tem detalhes sobre a morte dos irmãos de Benedito.

“Ele não tinha passagem pela polícia, mas recebemos a informação de que ele teve dois irmãos assassinados. Hoje deveremos aprofundar essa investigação, mas ainda não podemos fazer nenhuma ligação da morte dele com outros crimes ocorridos na cidade”, pontuou.

A declaração do delegado é justificada por conta de duas mortes ocorridas na última quarta-feira (10), cometidas pelos mesmo suspeitos em menos de uma hora.

“Nós já identificamos os dois suspeitos e já temos mandados de prisões contra eles. Essas duas mortes, do Sérgio [Galdino dos Santos] e Roberto Paulino [da Silva], estão ligadas. Foram cometidas pelos mesmos criminosos, pela mesma motivação, mas não podemos considerar um duplo homicídio”, explicou o delegado.

As duas mortes, segundo ele, foram motivadas por uma disputa pelo controle do tráfico de drogas na cidade. “Eles eram ligados um mesmo grupo, e os suspeitos identificados pela polícia são apontados como sendo de um grupo rival”, afirma.

“Nós já temos mandados de prisão contra eles por outros crimes, mas o fato de serem menores, de não terem residência fixa, já que eles dormem na casa de comparsas ou mesmo no meio do mato, dificulta a prisão”, completou.

Em dezembro de 2017, o juiz da cidade, Sandro Augusto, criticou a Secretaria de Segurança Pública e afirmou que os índices de violência na cidade são absurdos. A declaração do magistrado foi feita ao TNH1 após o município registrar seis homicídios em duas semanas