Polícia

Suspeitos de arrombamentos de carros na orla de Maceió são presos

22/07/18 - 14h30 - Atualizado em 22/07/18 - 14h49
Cortesia / Oplit

Uma parada no supermercado ou uma passada na orla para aproveitar o dia de sol e uma surpresa desagradável na volta: encontrar o carro arrombado e sem nada do que tinha dentro. Esse tipo de crime vinha acontecendo há pelo menos um mês em bairros nobres de Maceió e fazendo vítimas moradores e turistas.

Nesse domingo (22), a dupla suspeita de praticar os furtos foi presa após denúncia da população, que percebeu os dois em atitude suspeita, na Rua Fechada, na orla de Ponta Verde. De acordo com a equipe Operações Litorâneas, da Polícia Civil, testemunhas informaram que os suspeitos estavam em um carro preto, um deles descia e entrava em outro carro, demorava um pouco e saía.

O veículo já era conhecido da polícia e vinha sendo monitorado desde os primeiros Boletins de Ocorrência registrados pelas vítimas. “Já vínhamos rastreando esse veículo há cerca de um mês. O Ford Fiesta sedan preto com dois ocupantes. Já tínhamos visto algumas imagens de circuitos de prédios e, hoje, após a denúncia, procuramos o carro e encontramos, cheio de objetos das vítimas”, disse ao TNH1 um policial da Oplit.

De acordo com o depoimento, Edevaldo de Araújo Miranda, de 34 anos, e Thiago Santana Chaves, 25, usavam um bloqueador de trava para que os carros ficassem abertos ou até mesmo uma tesoura para abrir as portas. Os dois objetos foram encontrados no Fiesta.

A polícia apreendeu boa parte dos produtos furtados, entre eles, bolsas, documentos, cartões de créditos, alguns com a senha escrita atrás, celulares de vários modelos, crachás de funcionários de empresas de fora de Alagoas, cheques e até duas caixas de cerveja levadas hoje de um carro estacionado em um supermercado na Ponta Verde.

Segundo a dupla, o material foi colocado no Fiesta hoje para ser vendido. A polícia acredita que eles tinham um receptador, mas os dois alegam que venderiam na Feira do Rato, no bairro da Levada, em Maceió.

Três vítimas já compareceram à Central de Flagrantes, no bairro do Farol, para registrar a queixa e recuperar os objetos. Todas foram furtadas só neste domingo. Uma quarta pessoa que teve o carro arrombado também hoje disse que não havia nenhum objeto dentro para ser levado.

Os casos aconteciam em frente a hotéis, bancos e na Rua Fechada da orla. A polícia orienta os proprietários sobre como evitar os crimes. “Quando sair, confirma se travou mesmo o carro. Eles [os suspeitos] relataram que um dos veículos tinha alarme, então eles evitaram. Tenta parar em lugares mais movimentados. Às vezes, nem isso impede, mas dificulta a ação”, afirma o policial.