Alagoas

Totem “Eu amo o Velho Chico” é sucesso na orla de Penedo

12/11/17 - 12h17
Jônatas Medeiros

Todo mês de novembro, as atenções dos penedenses ficam voltadas à Praça 12 de Abril, devido ao Circuito Penedo de Cinema que acontece no local. Mas, esse ano, ao cruzar a Avenida Beira Rio em direção à orla do Rio São Francisco, uma outra atração ganhou destaque: o totem com a frase Eu amo o Velho Chico.

Compondo a bela paisagem, com o rio ao fundo, o totem de x metros de altura e y metros de largura virou ponto de parada obrigatória para quem passa pelo local. O público que participa do evento na Sala de Exibições, localizada na Praça 12 de Abril, não deixa de tirar aquela foto especial para reforçar o amor pelo Velho Chico.

Surgimento e elaboração do projeto

O mais novo atrativo da cidade foi idealizado em uma conversa entre o presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Anivaldo Miranda, e o coordenador geral do Circuito Penedo de Cinema, Sérgio Onofre. “A ideia era reforçar o princípio da proposta da Mostra Velho Chico de Cinema Ambiental, que é ampliar o grito de defesa do rio. A gente queria ir além da realização da mostra, para chamar mais atenção da sociedade”, revelou Onofre.

A frase Eu amo o Velho Chico está acompanhada pela escultura da carranca do Baixo São Francisco, região onde fica Penedo, esculpida por Antônio Francisco dos Santos, mais conhecido como Timaia. Ele, que faz parte da 5ª geração de santeiros da cidade, esculpiu a carranca com um metro e meio de altura em tempo recorde: 12 dias. Para isso, contou com a ajuda do filho Newfrancis, também escultor.

Feita com o tronco da Jaqueira, a carranca que está na orla é diferente por um simples motivo: existe um modelo específico da região do Alto e Médio São Francisco e outro para o Baixo. “A carranca é tradição do Alto São Francisco, então é comum vê-la em forma de animais e a boca vermelha. A que eu faço não tem cara de animal. É um rosto humano distorcido com traços da carranca tradicional do Alto São Francisco, mas sem as presas”, explicou o artista.

Iniciativa aprovada pela população

A Edna Ferreira foi uma das penedenses que aproveitou a novidade e trouxe as sobrinhas Thayná e Emily para fazer aquele registro! “Aqui fica lindo para tirar foto! O ideal era que [o totem] permanecesse, até para chamar atenção para o Rio São Francisco. Não deixa de ser um chamativo para que todos prestem atenção no que está acontecendo com o rio”, defendeu Edna.