Condé destaca luta dos jogadores e explica improvisos na escalação

por
20/04/2017 - 18:03 - Atualizado em 20/04/2017 - 18:05
(Crédito: Pei Fon / Portal TNH1)

A escalação do CRB no empate com o Murici, na última quarta (19), no Estádio José Gomes da Costa, chamou a atenção com as improvisações no meio-campo regatiano. Em entrevista coletiva, o técnico Léo Condé explicou as mudanças e comentou sobre a atuação do Galo na primeira semifinal do Campeonato Alagoano. 

"No primeiro tempo, a gente começou com algumas situações que teve de fazer improvisos, em razão do Maílson não poder jogar. Já temos o Sergio Mota e o Clebinho fora. Dentro desses improvisos, fiz a opção de adiantar o Jocinei para a meia, em razão do campo pesado, ele é um jogador forte, que tem chute e domínio. Fizemos isso, tivemos um pouquinho de dificuldade no início, mas depois ele entrou no jogo. E aí conseguimos nos impor, mesmo com a dificuldade do campo, que já esperávamos, não era novidade".

Sem o trio ofensivo machucado, o treinador ainda perdeu Elias de última hora. Neto Baiano começou jogando e anotou o gol de empate em cobrança de pênalti. 


(Foto: Jaílson Colácio / Ascom Murici)

Condé analisou o desempenho em Murici e chamou a atenção para os erros nos passes para gol. 

"Faltou um capricho maior no penúltimo passe, na última jogada para a gente conseguir criar boas situações de gol. E eles não ameaçaram tanto nosso gol, tiveram uma jogada ou outra isolada, com um cruzamento na frente do Juliano, mas aquela chance clara não tiveram. No segundo tempo, sofremos o gol muito rápido. A equipe sentiu durante uns 10, 15 minutos. Mas quando conseguimos o empate, a equipe se sobrepôs no final do jogo todinho. Faltou caprichar na hora de encaixar o contra-ataque, na hora do cruzamento e da finalização. Time ficou um pouco ansioso. Poderíamos ter saído com um resultado melhor. De qualquer forma vale o espírito de luta dos jogadores. A gente leva um bom resultado, mas ainda vai ter um jogo difícil ainda".

Com a melhor campanha do hexagonal, o Regatas tem a vantagem do empate para chegar à final do Estadual. O Alvirrubro enfrenta o Alviverde no domingo (23), às 16h, no Estádio Rei Pelé. O Portal TNH1 e a Rádio Pajuçara FM Maceió 103,7 acompanham a partida. 

Veja outros trechos abordados na entrevista de Léo Condé. 

Murici

"A equipe do Murici já apresentou suas qualidades no campeonato e na Copa do Brasil também. Vamos continuar respeitando e tentar nos impor dentro dos nossos domínios para conseguirmos essa classificação para a final". 

Regulamento

"Nós temos que entrar em casa para buscar a vitória do início ao fim. Mas caso estivermos empatando, quando estiver faltando 30 segundos, aí aproveitamos esse regulamento. Vamos jogar, claro, respeitando a equipe do Murici, mas vamos jogar para procurar a vitória, para não ter que fazer valer esse regulamento aí, só em final de jogo mesmo". 

Volume de jogo

"A equipe vem numa sequência nos dois últimos jogos e esse contra o Murici, em que melhorou o volume de jogo. Era isso que estávamos pedindo e buscando. Conseguimos fazer isso no primeiro tempo em alguns momentos e principalmente no segundo tempo. Fico feliz que a equipe apresentou coisas que, em algumas partidas, teve dificuldade. Mostrou poder de reação". 

Torcida

"Também destacar o torcedor que veio em bom número e incentivou a equipe do começo ao fim e isso de uma certa forma passa para dentro de campo. Aproveitar a oportunidade para convocar o torcedor regatiano para domingo comparecer em peso, para irmos em busca dessa classificação".