7 principais erros que as pessoas cometem na cozinha e afetam a saúde

12/10/2017 - 16:07 - Atualizado em 12/10/2017 - 16:07
(Crédito: Getty Images)

Todas às vezes que você atravessa a rua, segue fora da faixa de pedestres e no meio dos carros, mas, mesmo assim, nunca foi atropelado? Que bom, não é mesmo? Mas sabemos que quem age dessa maneira corre um risco diário. Isso também se aplica em nossa rotina na cozinha, sabia? É o que garante o biomédico Roberto Martins Figueiredo, conhecido como Dr. Bactéria.

Segundo ele, para sofrer com uma doença veiculada por alimentos, como infecções, intoxicações e toxinfecções alimentares, é necessário uma sucessão de erros. "O perigo existe, e sempre vai existir, se estou vivendo no risco, uma hora vai acontecer", ressalta.

Baseados nisso, veja uma lista das 7 atitudes que cometemos na cozinha e afetam a nossa saúde. Todas elencadas de acordo com diretrizes de órgãos como o Ministério da Saúde e da Vigilância Sanitária.

1. Deixar os alimentos na temperatura ambiente

Sabe quando cozinhamos aquele almoço de domingo delicioso e ficamos por horas sentados à mesa, curtindo uma conversa em grupo? Precisa lembrar de guardar o alimento perecível na geladeira. Isso porque a bactéria leva em média de 100 a 120 minutos em temperatura ambiente para se adaptar àquela comida. Após isso, precisamos alterar esse ambiente para "dificultar" a vida dela, diminuindo sua velocidade de multiplicação. Exatamente por isso, o alimento aguenta no máximo duas horas em temperatura ambiente. Ou seja: nada de deixar as sobras sobre o fogão e nem dentro do forno, mesmo que coberto por um pano de prato. O certo é guardar na geladeira.

2. Não colocar produtos quentes na geladeira achando que vai estragar

A comida deve ir para o refrigerador mesmo que esteja quentinha ainda, explica o biomédico. Para que o alimento fique frio mais rápido, uma ideia é retirar o alimento da panela onde foi preparado e guardá-lo em pequenas porções, que devem ser adequadamente fechadas – preste atenção – somente após duas horas na geladeira. Isso porque o refrigerador funciona espalhando vento frio para resfriar os alimentos. Se o pote estiver vedado neste momento, a comida simplesmente fica longe dele e a mágica não acontece. Simples assim.

3. Comer alimentos vencidos achando que data de validade é balela

A verdade é que os prazos de validade são determinados com certa margem de segurança. Isso significa que, se o resultado da análise de um produto der que o prazo é de três meses e 10 dias, por exemplo, a data passada para o consumidor será de três meses. Então, isso significa que podemos comer alimentos vencidos? Os especialistas dizem que não. Isso porque, depois do prazo, não é mais possível garantir a integridade do alimento, mesmo que seja apenas um dia depois da data. Evite!

4. Achar que pode comer o que cair no chão antes de 5 segundos

Quem nunca derrubou comida no chão e comeu mesmo assim? O senso comum diz que se o contato entre o alimento e o solo durar menos de cinco segundos, ainda é possível ingeri-lo. Mas não é o que indicam os estudos. Uma pesquisa revelou, por exemplo, que esse pode ser tempo suficiente para a contaminação. Isso porque, dependendo do caso, o contágio pode ocorrer instantaneamente.

5. Manter o vinagre aberto e fora da refrigeração

O vinagre, assim como o ketchup, a mostarda e a maionese, deve ser guardado na geladeira após aberto. Caso contrário, as bactérias podem crescer, se depositar no fundo do frasco e estragar o tempero. Melhor não correr o risco, né?

6. Usar a esponja de louça por mais de uma semana

Nada de esponja velha. Para os especialistas em higiene o ideal é trocar com frequência. Por acumularem restos de alimentos e ficarem, muitas vezes, guardadas em recipientes com água, as esponjas podem favorecer o acúmulo de bactérias como a Salmonella e a Escherichia coli, que podem trazer sintomas como diarreias, cólicas e vômitos.

7. Colocar para secar aberto, na pia ou no fogão, o pano de louça úmido

De acordo com o Dr. Bactéria, este pano possui um milhão de bactérias a mais do que o tampo de um vaso sanitário de um banheiro público, sabia? Por isso, o ideal é pegar um novo pano quando o que estiver usando ficar úmido. Esse você pode colocar em um balde com desinfetante e, logo após, lavar na máquina, por exemplo.

Fonte: UOL