Jovem estava morta há mais de 48 horas, diz IML após mãe contestar laudo

14/11/2017 - 18:00 - Atualizado em 14/11/2017 - 19:49
(Crédito: Arquivo/TNH1)

O Instituto Médico Legal (IML) confirmou na tarde desta terça-feira (14), que a jovem Débora Ísis de Gouveia, de 18 anos, realmente entrou em óbito há mais de 48 horas. A constatação foi realizada após o pedido da mãe de Débora, para que fosse feito um novo exame, pois a genitora suspeitava que a filha ainda poderia estar viva. O caso aconteceu na cidade de Rio Largo, região metropolitana de Maceió.

Peritos do IML realizam nesta tarde uma necropsia, a qual vai revelar através de uma série de procedimentos e observações, o que realmente motivou a morte da jovem.

Confira a nota divulgada pelo IML:

NOTA

O Instituto de Medicina Legal Estácio de Lima informa que após realização de exame de necropsia ficou confirmada a morte da jovem Débora Isis Mendes de Gouveia, 18 anos de idade.

No exame de necropsia realizado pela perita médica legista Magda Vilela ficou constatado que a vítima estava morta há mais de 48 horas.

O laudo cadavérico completo, com todas as informações sobre a causa da morte, será encaminhado para o 12° Distrito Policial de Rio Largo no prazo de 10 dias úteis.

 

O corpo Débora Isis foi liberado para sepultamento.