Vítima de acidente grave na AL 220 era biomédica e irmã de comandante da PM

21/11/2017 - 14:07 - Atualizado em 21/11/2017 - 15:25

A mulher, identificada como Andréa Tenório de Sá, que morreu no acidente grave durante esta manhã (21), no município de Limoeiro de Anadia, Agreste alagoano, era formada em biomedicina e trabalhava em um laboratório de análises clínicas, em Arapiraca. A vítima também era irmã do comandante do 6º Batalhão da PM, o major Anaximandro Tenório.

As outras duas pessoas que estavam dentro do carro, no momento do acidente, foram encaminhadas para a Unidade de Emergência do Agreste (UE).

A última informação do estado de saúde dos feridos, repassada pelo Serviço Social do hospital, dá conta de que José Humberto Ferreira Cavalcante Júnior, de 26 anos, namorado de Andréa e que dirigia o Ford Ka, já foi submetido a cirurgia e passa bem. Ele aguarda vaga no setor de internação.

Já a professora Janaína Alves Bezerra, de 53, que estava de carona, se encontra em observação com um dos braços imoblizados, mas passa bem. 

O caso: 

Na manhã desta terça-feira (21) um carro Ford Ka, branco, colidiu com um ponto de ônibus, na AL-220, no município de Limoeiro de Anadia, em Alagoas. O acidente deixou uma pessoa morta, a biomédica Janaína Tenório de Sá, e dois feridos.

Entre os que receberam socorro estão José Humberto Ferreira Cavalcante Júnior, de 26 anos, namorado de Andréa, e a professora Janaina Alves Bezerra, de 53, que estava de carona,

De acordo com informações da Rádio Pajuçara FM Arapiraca, o acidente teria ocorrido após um veículo que estava na frente do carro de José Humberto bater em um cone, e objeto ir em direção a ele. José tentou desviar, mas acabou rodando na pista, o que o levou a se chocar com o ponto de ônibus.