Campeão olímpico vende medalha para ajudar vítimas de terremoto no Irã

14/11/2017 - 22:42 - Atualizado em 14/11/2017 - 22:42
(Crédito: Stoyan Nenov/Reuters)

Por um motivo nobre, o iraniano Kianoush Rostami, campeão e recordista de levantamento de peso, vai vender sua medalha de ouro dos Jogos Olímpicos do Rio. O halterofilista disse que vai utilizar o dinheiro arrecadado para ajudar as vítimos de um terremoto que atingiu seu país no último fim de semana.

O tremor de magnitude 7,3 aconteceu na noite de domingo, dia 12, na fronteira entre Irã e Iraque. Segundo autoridades, o desastre deixou pelo menos 530 mortos e oito mil feridos. Rostami ficou comovido e disse que é seu dever ajudar, pelo menos um pouco. “Minha medalha de ouro pertence ao meu povo e eu vou apenas devolve-la”, comentou.

Mais atletas e celebridades devem se reunir na próxima quarta-feira para organizar levantamento de dinheiro para as vítimas.

Barrado

Em preparação para o Mundial de Halterofilismo de Anaheim, que está marcado para a semana entre 28 de novembro e 5 de dezembro, Rostami chegou a ter seu pedido de visto negado pelos Estados Unidos. Isso aconteceu no início deste mês e o atleta fez nova solicitação para ter a permissão de disputar o Mundial.

“Eu não entendo. Eles me pedem para esperar, mas não me explicam nada. Eu disse a eles: ‘Sou o melhor do mundo, sou o levantador de peso mais popular do mundo, sou recordista mundial’. Não estou tentando conseguir um green card e não sei qual é o problema. É medo? Tenho orgulho de ser iraniano e quero voltar ao meu país”, disse o atleta, em entrevista ao site  “Inside the Games”.

Fonte: Esporte Fera