"Tem traços de psicopata", diz delegado sobre suspeito de matar Bárbara Regina

11/10/2017 - 17:24 - Atualizado em 11/10/2017 - 19:27
(Crédito: Bruno Protasio / TNH1)

Durante entrevista coletiva, na tarde desta quarta-feira, 11, na sede da Delegacia Geral da Polícia Civil, em Jacarecica, o delegado Fábio Costa, que coordena a Delegacia de Homicídios, afirmou que Otávio Cardoso, suspeito de matar Bárbara Regina, tem "traços de psicopata".

"Pela minha percepção pessoal, ele é um indivíduo extremamente frio, que pensa bem antes de responder as perguntas, e tem traços de psicopata", disse o delegado.

Segundo ele, durante seu depoimento, que durou aproximadamente uma hora e meia, Otávio negou ser o autor da morte de Bárbara Regina, mas teria entrado em contradição diversas vezes. "A versão dele vai de encontro a tudo que foi produzido de provas pela polícia à época. A versão dele é inconsistente e inverossímil", disse o delegado.

Na versão apresentada pelo suspeito à polícia, Otávio diz ter conhecido Bárbara no boate, no bairro da Ponta Verde, no dia do desaparecimento. "Ele afirma que eles dançaram algumas vezes e no fim da festa ela teria pedido uma carona. E ele a teria deixado em um ponto da orla, ainda na Ponta Verde", explicou Fábio Costa.

Detalhes sobre a utilização do celular da vítima por Otávio foram mantidos em sigilo para não atrapalhar os próximos passos da investigação. Além disso, não há nenhum indício apresentado até o momento que possa levar a polícia até o corpo de Bárbara.

Ainda hoje Otávio Cardoso deve ser conduzido para o Sistema Prisional de Maceió, onde ficará a disposição da justiça. O inquérito será finalizado pela polícia e, a depender das investigações, novos depoimentos não estão descartados.