Punições de CSA e CRB e choque de datas devem embaralhar tabela do Alagoano

10/01/2017 - 17:36 - Atualizado em 10/01/2017 - 17:43
(Crédito: Pei Fon / Portal TNH1)

A Federação Alagoana de Futebol vai ter trabalho dobrado para organizar os jogos do Campeonato Alagoano. Na espera da regularização dos laudos dos estádios a tempo de começar a competição, a FAF ainda vai precisar rever as datas dos confrontos para encaixar os mandos de campo de CSA e CRB, que foram punidos pelo STJD e precisarão cumprir cinco e quatro jogos, respectivamente, longe do Rei Pelé enquanto mandantes. 

A diretoria do CSA confirmou nesta terça-feira (10) que o local da estreia no Campeonato Alagoano, dia 22 de janeiro, contra o Murici, será o Estádio Gerson Amaral, em Coruripe. A informação foi passada pelo diretor de futebol Fabiano Melo. 

O CSA adiantou que tem a intenção de mandar os jogos no Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca, mas a tabela da primeira fase põe em choque as datas e horários dos dois clubes. Azulão e Fantasma serão mandantes na 1ª, 4ª, 6ª, 7ª e 9ª rodadas. Em todas, as datas e os horários são os mesmos. 

A situação de CRB e Coruripe é parecida. O Galo pretende mandar os quatro jogos de suspensão na casa do Alviverde, no Gerson Amaral. Mas a 2ª, 3ª e 8ª rodadas coincidem em data e hora. 

O presidente da federação, Felipe Feijó, reconheceu o problema e informou que as prováveis medidas para solucionar a situação serão as alterações na tabela da competição. 

"O Coruripe normalmente manda os jogos aos sábados, às 19h. Aí abre o domingo de folga. Estamos com dificuldades de campo. Vamos conversar com os clubes. Ajustes que precisar fazer, puxar jogos para os sábados. Datas de Copa do Nordeste e os clubes pequenos não jogam, tem essas datas que ficam vagas. Pode ir tentando ajustar aí, fazer essa ginástica, né? Para ir ajustando e achando campo para todo mundo jogar", observou Feijó.

"[Mudar datas do ASA] Pode ser, tudo vai depender da conversa e da necessidade. Todos os clubes são parceiros aqui e a gente sempre consegue fazer essas alterações ou qualquer mudança quando é necessário, sempre baseado na conversa. Conversa, explica a necessidade e acaba fazendo. Não ter CSA e CRB jogando no Rei Pelé complica bastante. Não temos muitos campos. São Miguel até agora não conseguiu nem os refletores. A tendência é que para as primeiras rodadas [Miguelense] não tenha campo. O Sete não sei também se vai ser possível. Então são quatro clubes sem campo", completou. 

Inverter o mando de campo não é uma opção. O Artigo 53 do Regulamento do Campeonato Alagoano diz que "Em nenhuma hipótese, será permitida a inversão do mando de campo, restando ao Clube que, por qualquer motivo, estiver impossibilitado da utilização do seu campo, realizar a partida em novo local a ser determinado pela FAF, através de ato administrativo, vedada terminantemente a realização da partida no campo, tampouco na cidade sede do adversário".