Nordeste

Aniversariante e 15 'convidados' vão parar na cadeia após polícia fechar festa de facção no Ceará

Diário do Nordeste | 18/08/20 - 14h20
Polícia Civil

A Polícia Civil encerrou uma festa realizada por membros de uma facção criminosa, no Porto das Dunas, em Aquiraz, na noite desta segunda-feira (17). A festa comemorava o aniversário de um dos chefes do tráfico de drogas do bairro Pirambu, em Fortaleza, e terminou com 16 presos. 

O aniversariante preso é Leilson Sousa da Silva, 25 anos, que responde por tráfico de drogas, organização criminosa, porte ilegal de arma de fogo restrito e receptação. Ele era foragido da Justiça, com mandado em aberto por tráfico de drogas

O delegado da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), Harley Filho, afirmou que os policiais deflagraram a operação depois de receber informações sigilosas sobre a realização da festa.  

“Nossa equipe de inteligência foi até o local, conseguiu localizar essa festa e, diante da confirmação dos dados obtidos, nós pedimos apoio das polícias especializadas e, neste sentido, entramos no local. Lá foram encontrados diversos membros fazendo uso de bebidas alcoólicas e consumindo entorpecentes”.

A ação contou com o apoio de equipes operacionais da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) e da dissuasão Departamento de Polícia Judiciária da Capital (DPJC). 

Foragido da Justiça e dono da festa

O delegado afirmou que depois de buscas dentro do imóvel, os policiais conseguiram identificar Leilson. “Ele tinha um mandado de prisão preventiva em aberto pelo delito de tráfico de drogas. Ele é uma das lideranças no bairro Pirambu, o Lelê, o General”, explicou Harley. 

A polícia agora trabalha para prender outras duas lideranças do tráfico de drogas no Pirambu: “Bill” e Fiel”.   

"Hoje no bairro Pirambu nós temos três chefes que se encontram foragidos. O Leilson era um deles, que foi capturado. Além dele, nós temos outras duas pessoas conhecidas como 'Bill' e o 'Fiel'. Hoje esses dois são alvos da polícia. E nós pedimos para que a população também contribua no sentido de auxiliar a polícia na localização e prisão desses alvos".