Brasil

Após áudios sexistas sobre ucranianas, Arthur do Val se desculpa: “Foi machista”

Metrópoles | 05/03/22 - 09h25
Futura Press / Folhapress

Ao retornar ao Brasil, neste sábado (5/3), o deputado estadual Arthur do Val (Podemos/SP), conhecido como Mamãe Falei, reconheceu que o áudio, no qual fala de mulheres ucranianas, foi machista – a gravação foi revelada em primeira mão pelo colunista Igor Gadelha, do Metrópoles. As declarações do político foram feitas no saguão do Aeroporto Internacional de Guarulhos.

“Foi errado, não é isso o que eu penso. Falei besteira! Sou homem para assumir. Foi um áudio machista, assumo, peço desculpas a todas as mulheres”, disse Arthur do Val. O parlamentar paulista pediu a oportunidade para se defender.

“Eu peço, se possível, para eu que possa esclarecer tudo. Eu não fiz nada de que eu precise me esconder. Peço que as pessoas tirem todas as dúvidas, pelo que estou vendo há um mal-entendido, estão misturando [a viagem à Ucrânia] com outro contexto”, alegou.

Segundo Arthur do Val, o áudio foi enviado a um grupo privado e teria ocorrido em um momento de descontração, quando ele teria cruzado a fronteira da Ucrânia com a Eslováquia.

“Foi quando relaxamos, após cruzar a fronteira. Era um áudio privado, que não está ligado com política”, garantiu.

Entenda - Na Ucrânia sob o pretexto de auxiliar a resistência local contra a invasão russa, o deputado estadual paulista Arthur do Val (Podemos), conhecido como Mamãe, Falei, enviou áudios a colegas do Movimento Brasil Livre (MBL) com uma série de comentários machistas sobre as refugiadas ucranianas.

Nas mensagens, às quais a coluna teve acesso, o parlamentar afirma que as refugiadas que ele encontrou na fronteira entre a Eslovênia e a Ucrânia “são fáceis, porque são pobres”. Ele diz também que a fila de baladas brasileiras “não chega aos pés da fila de refugiados aqui”.

“Vou te dizer, são fáceis, porque elas são pobres. E aqui minha carta do Instagram, cheia de inscritos, funciona demais. Não peguei ninguém, mas eu colei em duas ‘minas’, em dois grupos de ‘mina’, e é inacreditável a facilidade”, diz o deputado, que é pré-candidato ao governo de São Paulo nas eleições deste ano e conta com apoio do ex-juiz Sergio Moro.

“Só vou falar uma coisa para vocês: acabei de cruzar a fronteia a pé aqui, da Ucrânia com a Eslováquia. Eu juro, nunca na minha vida vi nada parecido em termos de ‘mina’ bonita. A fila das refugiadas… Imagina uma fila sei lá, de 200 metros, só deusa. Sem noção, inacreditável, fora de série. Se pegar a fila da melhor balada do Brasil, na melhor época do ano, não chega aos pés da fila de refugiados aqui”, diz o deputado estadual em outro áudio.

Em outro trecho das mensagens, Mamãe Falei baixa ainda mais o nível e diz ter encontrado garota que, “se ela cagar, você limpa o c* dela com a língua”.

“Mano, estou mal. Passei agora, 4 barreiras alfandegárias, duas casinhas pra cada país. Eu contei, são 12 policiais deusas. Que você casa e faz tudo que ela quiser. Eu estou mal, cara, não tenho nem palavras para expressar. Quatro dessas eram minas que, você, se ela cagar, limpa o c* dela com a língua. Inacreditável. Assim que essa guerra passar, eu vou voltar para cá”, diz o deputado estadual.