Brasil

Após casos de Covid, companhias de cruzeiros suspendem operações no Brasil até 21 de janeiro

Redação com Folhapress | 03/01/22 - 16h12 - Atualizado em 03/01/22 - 16h35
Secom Alagoas

As companhias de navios de cruzeiro decidiram suspender as operações no Brasil até 21 de janeiro deste ano de forma voluntária "por incertezas na interpretação e aplicação dos protocolos operacionais previamente aprovados", informou a Clia Brasil (Associação Brasileira de Navios de Cruzeiros) na tarde desta segunda-feira (3), por meio de nota.

A reportagem entrou em contato com o Ministério do Turismo para um posicionamento e aguarda retorno.

Nas últimas semanas, os cruzeiros em operação no litoral brasileiro tiveram dezenas de casos de Covid-19 e relatos de supostas negligências tanto por parte das companhias quanto de passageiros perante a condução dos casos.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) promoveu investigações epidemiólogicas, chegou a suspender parte das atividades a bordo de viagens em andamento e ainda tomou medidas relativas a embarques e desembarques para tentar conter a propagação do novo coronavírus.

A Clia Brasil afirmou que a temporada atual, iniciada em novembro do ano passado, tem a previsão de abranger mais de 360 mil turistas com um impacto de R$ 1,7 bilhão e geração de 24 mil empregos.