Turismo

Aprenda como tirar a viagem dos sonhos do papel em 2022

Metrópoles | 01/01/22 - 16h09
Pexels

Basta o calendário marcar 1º de janeiro que, mesmo aqueles que não são tão organizados a ponto de fazer uma lista de metas, se preparam para fazer um balanço do que passou e traçar os projetos para o ano seguinte. O primeiro mês do ano costuma trazer uma sensação de renovação e vir carregado de expectativas.

Alguns planos, no entanto, demandam um pouco mais de planejamento do que outros. As metas que envolvem recursos financeiros, como é o caso das viagens, são exemplos. Após quase dois anos de pandemia, a maior parte dos brasileiros não vê a hora de embarcar em um avião novamente, e fazer a viagem dos sonhos demanda uma boa dose de disciplina.

“As tendências apontadas para o turismo pós-pandemia indicam que o viajante está buscando um turismo mais responsável, sustentável e com impacto social positivo”, aponta o Ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

Em entrevista ao Metrópoles, o chefe da pasta aponta que “o aumento da busca por viagens com um maior contato com a natureza e com as culturas locais, por atividades que proporcionem vivências e experiências e o próprio turismo doméstico e de proximidade” prometem ditar as viagens em 2022.

Para te ajudar a conhecer o destino dos sonhos este ano, o portal convocou especialistas que delimitaram uma lista de dicas de viagem. Eles garantem que o check é garantido, então, prepare-se para dar a meta como concluída.

1. Traçando a rota

Quando o assunto é uma lista de metas do Ano-Novo, não basta dizer que quer — é necessário começar a traçar a viagem com antecedência e trabalhar para isso. Os dois primeiros passos, segundo Luiz Mazetto, diretor geral da empresa de hospedagens Casai, são estabelecer o roteiro e manter uma reserva de emergência na conta.

O profissional especialista em administração e finanças também posiciona o cuidado com a hospedagem no topo das prioridades. “Ao ter uma acomodação confortável, com Wi-Fi estável e uma boa localização, os níveis de estresse envolvendo o planejamento da viagem serão reduzidos significativamente”, observa.

2. Na ponta do lápis

Planar pela rota turística parece um sonho, porém, para trazer todos esses sonhos à realidade, é preciso manter os pés no chão. De acordo com o especialista de investimentos Waldomiro Borges, da plataforma de investimentos Warren, o passo seguinte rumo à concretização do projeto é preparar um orçamento dos seus gastos.

Faça uma estimativa de quanto irá gastar com os dois aspectos mais significativos: passagem e acomodação. Outros valores dependem da experiência que o viajante deseja viver, como passeios turísticos, alimentação, e um valor extra para experiências que possam agregar à viagem.

3. Quando partir

Não é exatamente uma novidade, mas é sempre importante ressaltar: antecedência é sinônimo de economia. Christian Soliva, coordenador da agência de viagens Bancorbrás, explica que as companhias aéreas começam a disponibilizar passagens cerca de 11 meses antes da data do check-in.

Essa data não é necessariamente o momento em que os voos ficam mais baratos e há abertura para flutuações de valores, mas pesquisar antes te permite acompanhar essas quedas e aumentos e escolher o melhor preço.

4. De olho nas letras pequenas

A expectativa é que, com o avanço da vacinação, o abre e fecha de fronteiras e aeroportos sejam uma realidade que ficou para trás. Contudo, com o surgimento de novas cepas, toda cautela é bem-vinda. Ao adquirir serviços de viagem, não esqueça de fazer uma leitura criteriosa e dar atenção a todas as regras da política de cancelamento.

5. Diminuir os gastos

Apesar do critério mais importante em qualquer itinerário ser a experiência do turista, não é exagero dizer que o gasto financeiro é um dos aspectos que mais pesam na escolha. Para tornar o roteiro mais agradável ao bolso, a orientação de Mazetto é: “pesquisar bastante sobre o destino e ter certeza da experiência que se espera ter em cada cidade”.

Do ponto de vista da hospedagem, estar em bairros com uma rede de transportes eficiente e que ofereçam bons serviços, como bares, restaurantes e até mesmo supermercados, ajuda a ter uma maior variedade de opções e preços.

Para aqueles que tiverem disposição de cozinhar, dispor de uma cozinha bem equipada é outra maneira de economizar, considerando que um custo considerável nas viagens está relacionado à alimentação. Além disso, ter uma internet de qualidade na estadia é fundamental para facilitar as pesquisas sobre passeios durante a viagem.

Lembre-se:

Apesar do calendário marcar um novo ano, os riscos da pandemia não ficaram para trás. É fundamental (e obrigatório!), manter as medidas de segurança para evitar a disseminação da Covid-19: fuja de grandes aglomerações e não dispense o uso de máscara e o álcool gel.