Mundo

Atentado perto de Teerã mata um dos principais cientistas nucleares do Irã

Metrópoles | 27/11/20 - 23h15

Mohsen Fakhrizadeh, um dos principais cientistas nucleares iranianos, foi morto nesta sexta-feira (27/11) perto de Teerã.

O Ministério da Defesa confirmou, em comunicado, os relatos feitos pela imprensa local em que anunciaram que houve uma explosão próxima ao veículo de Mohsen, seguida por tiros na cidade de Damavand. Ele foi levado para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

A ação foi chamada de “ato covarde” pelo ministério. O brigadeiro-general Amir Hatami, ministro da Defesa, disse que o ataque demonstra “a profundidade do ódio que os inimigos nutrem pela República Islâmica”.

Em conta no Twitter, o chanceler Javad Zarif afirmou ver “sérias indicações do papel israelense” e que “mostra uma guerra desesperada contra os perpetradores”

“O Irã apela à comunidade internacional — e especialmente à UE (União Europeia) — para acabar com seus vergonhosos padrões duplos e condenar este ato de terror de Estado”, escreveu o chanceler.

Mohsen Fakhrizadeh era apontado como o principal nome por trás de projetos para o desenvolvimento secreto de uma de bomba atômica até o começo do século. O ato foi um dos mais relevantes assassinatos de pessoas ligadas ao programa nuclear iraniano.