Brasil

Bebê morre na barriga da mãe após hospital ficar sem anestesista de plantão em RO

Metrópoles | 22/08/20 - 09h12
Reprodução / Facebook

A falta de anestesista no Hospital Regional de São Francisco do Guaporé, em Rondônia, custou a vida de uma bebê que ainda estava na barriga da sua mãe, Keylyzangela Nillio. A negligência hospitalar foi denunciada nesta sexta-feira (21/8).

O irmão da gestante, Hudyson Nillio, afirmou em uma rede social: “O coraçãozinho da querida Cecília não foi mais identificado pelo aparelho [quando chegou a anestesista]”.

Hudyson também afirma que Keylyzangela deu entrada no hospital por volta de 21h da noite de terça-feira (18/8). Ela já estava na reta final da gestação.

Quando a mulher foi internada no hospital, os médicos perceberam que a bebê estava com os batimentos cardíacos alterados, mas não havia anestesista no plantão para fazer um parto de urgência.

A anestesista só chegou na quarta-feira (19/8), afirmou a família. Porém a bebê Cecília não resistiu: a garotinha foi entregue já sem vida para a família, que retratou o triste momento e postaram no Facebook.

O que diz a Sesau

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) afirmou ao G1 que atualmente o hospital só tem um profissional terceirizado para o serviço de anestesia (e este não estava de plantão no dia) e um outro médico habilitado para anestesiar encontra-se afastado.