Nordeste

Brasiliense morre afogado em praia de Pernambuco

Metrópoles | 10/03/20 - 18h31
Reprodução / Redes Sociais

Um turista brasiliense de 42 anos morreu, no último sábado (07/03), enquanto brincava com o filho, de 9 anos, na praia de Tamandaré, em Pernambuco. Rômulo Santos Rodrigues Alves (foto em destaque) sofreu traumatismo craniano e se afogou após bater a cabeça em banco de areia durante mergulho.

O corpo do rapaz deve chegar ao Distrito Federal nesta terça-feira (10/03). A morte trágica do brasiliense comoveu o grupo de voluntários do qual fazia parte havia 19 anos. Rômulo atuava como palhaço do Doutores com Riso e também na Abrace.

Vestido de palhaço, Rômulo levava alegria e diversão para pacientes em tratamento de quimioterapia internados nos hospitais do DF. Segundo a presidente da Abrace, Maria Ângela Marini, o rapaz sempre mostrou muita dedicação ao trabalho.

“Levava aos pacientes a leveza do riso, da alegria que o palhaço tem. Caracterizados com o jaleco de médico e fantasiados de palhaço, trabalhavam com uma base de conhecimento psicológico que misturava brincadeira e uma mensagem de otimismo aos pacientes”, explicou.

Um dia após o episódio, o grupo Doutores do Riso publicou nas redes sociais mensagem de despedida ao voluntário.

“A Abrace é muito agradecida ao dedicado voluntário Rômulo pelo seu papel solidário e inesquecível como Dr. Ultra, e se solidariza com a família neste momento difícil. Nos despedimos lembrando uma frase que ele próprio propagava. A magia da vida consiste em você derramar amor por onde passar e acrescentar gestos de carinho a todos que cruzarem o seu caminho. Descanse em Paz, Dr.Ultra”, diz a postagem.

A família de Rômulo está muito abalada. “Foi um acidente muito trágico. Ele desenvolvia um trabalho pautado no amor ao próximo, sem nenhum interesse próprio, sem querer nada em troca, sem remuneração. Era solidário, generoso, carinhoso e carismático. Sentimos demais sua perda, muito penalizados, nos abalou”, finalizou Maria Ângela.