Nordeste

Capitão da Aeronáutica mata uma pessoa e fere duas em condomínio no Ceará

Diário do Nordeste | 23/11/20 - 09h51
Rafael Duarte/Diário do Nordeste

Um capitão reformado da Aeronáutica matou a tiros uma pessoa e feriu outras duas pessoas em um condomínio no bairro José Bonifácio, em Fortaleza, na manhã deste domingo (22).  As vítimas são o ex-sogro da filha dele, Fernando Carlos Pinto, 59 anos, que foi morto; o ex-genro e a mãe dele, de 58 anos, que ficaram feridos. O capitão Luís Eduardo Ferreira de Melo, 67 anos, foi levado ao 34° Distrito Policial, no Centro, autuado, e preso em flagrante.

No prédio onde ocorreram os crimes moram o capitão, a esposa, uma filha e um neto de dois anos. A família paterna da criança conseguiu, judicialmente, a permissão para ver o menino aos domingos.

As informações iniciais são de que, neste domingo pela manhã, o capitão Luís Eduardo teria descido com o garoto para essa visita semanal, então, houve um desentendimento e luta corporal com o ex-genro, um advogado de 32 anos. A seguir, o capitão teria voltado ao apartamento, apanhado uma arma e atirado em direção às pessoas.

O avô paterno do menino morreu no local, o ex-genro foi atingido e socorrido para o Instituto Doutor José Frota (IJF), sem risco de morrer. A avó paterna levou tiros e ferimentos mais leves, sendo também atendida em uma unidade hospitalar.

Uma testemunha que prefere não se identificar afirmou ao Sistema Verdes Mares que os vizinhos primeiramente ouviram gritos por socorro. Em seguida barulho de tiros. A testemunha também disse que deu para observar um homem caído no chão já morto. 

“Começamos a ouvir gritos e pedidos de socorro. Aí começamos a ver três homens se agredido e uma mulher pedindo para alguém chamar a polícia e pedindo socorro. E vimos muitas agressões. E depois ouvimos disparos, tiros. E saiu um homem baleado ou outro já estava morto bem na garagem do prédio”, afirmou. 

Vídeo

Uma moradora da região filmou, através das frestas da janela, o momento em que três pessoas discutem no térreio do edifício, próximos a garangens, até que um deles atira.   

Revólver e munição apreendidos

Um revólver calibre 38, com munição intacta e deflagrada, foi apreendido no imóvel do suspeito. A arma apreendida pelos militares foi apresentada na unidade plantonista. Um inquérito policial foi instaurado com objetivo de elucidar os fatos. O caso segue em apuração.