Nordeste

CE: garota é seguida por PM e sequestrada na presença da mãe, diz polícia

Diário do Nordeste | 11/11/20 - 21h04
Polícia Civil

A garota de 13 anos sequestrada por um policial militar estava na companhia da mãe e da avó quando foi abordada pelo suspeito no município de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza. O PM, que estava afastado das funções por participação no motim da categoria, foi preso em flagrante, nesta terça-feira (10). Segundo investigações da Polícia Civil, o policial preso seguiu a vítima e a família por no mínimo dois dias.

Ainda segundo a polícia, o sequestro aconteceu na segunda-feira (9), por volta das 23h30. O suspeito estava em um automóvel e dando-lhe suporte um outro homem em uma motocicleta. 

"A família da vítima havia saído do trabalho. Eles [suspeitos] vieram seguindo em um veículo e numa motocicleta. A criança de 13 anos de idade, a mãe dela e a avó. E se dirigiam para casa, pois eles moram em Itaitinga. Foi quando abordaram a vitima e pegaram a criança. A vitima tentou fugir. Esse criminoso que é polícial militar deu um disparo de arma de fogo para assustar a criança e ela parou", afirmou o delegado titular da Divisão Antissequestro (DAS), Raphael Vilarinho.

Prisão

Sobre a prisão do policial militar, Raphael Vilarinho, disse que o policial foi encontrado com a criança dentro de um veículo, na noite desta terça-feira, por volta das 19h30, no muncípio de Pindoretama, na Grande Fortaleza às margens da rodovia estadual CE-040. O policial não reagiu e com ele os investigadores apreenderam uma pistola calibre .40, munições, um aparelho celular, algemas e uma balaclava. 

O agente foi levado pelos agentes para a sede da DAS, onde foi autuado em flagrante por extorsão mediante sequestro e disparo em via pública. A outra pessoa suspeita de participar do sequestro foi identificada pela polícia que segue com as investigações.

Cativeiro

Raphael Vilarinho ainda afirmou que o policial militar levou a criança para dois locais. Para uma pousada em Pindoretama e para uma residência em Aracati. 

"Foi usado um cativeiro. Primeiro ele levou a menina para um hotel na cidade de Pindoretama e posteriormente para Aracati em uma casa. Estamos ainda investigando justamente essa casa para confirmar esse fato", disse. 

Participação de Motim

O policial que não teve a identidade revelada está afastado de suas funções, respondendo a um procedimento da Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança e Administração Penitenciária (CGD), por suspeita de envolvimento em um motim dos policiais militares, ocorrido no início deste ano. O policial estava afastado do cargo por ter participado do motim de parte da Polícia Militar do Ceará, que ocorreu durante 13 dias, entre fevereiro e março deste ano.

Durante os atos, policiais ocuparam quartéis e esvaziaram pneus de carros da PM. O movimento chegou ao fim em 1º de março. 

A CGD informou que determinou a instauração de processo regular contra o policial militar e decretou novo afastamento preventivo.