Nordeste

CE: homem é preso após voltar a casa onde cometeu roubo e confessa triplo latrocínio

Diário do Nordeste | 05/01/21 - 22h02

Um homem foi preso na cidade de Jati, extremo-sul do Ceará, nesse domingo (3), por suspeita de roubo. Ele havia subtraído pertences de uma mulher dentro da casa dela no município e, insistiu em retornar à residência, quando foi detido pela Polícia Militar. Além de confessar o crime, ele afirmou ter cometido um triplo latrocínio em outubro do ano passado, na mesma cidade. As informações foram confirmadas pela Polícia Militar e pela Polícia Civil da região. 

Agentes da 3ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), comandados pelo tenente-coronel L. Rodrigues, foram os responsáveis pela prisão de José Borges de Lima, de 21 anos. Conforme o comandante, ele vitimou duas pessoas a golpe de faca. O homem foi preso em flagrante pelo crime do domingo e encaminhado à Delegacia Regional de Brejo Santo. 

Triplo latrocínio

No local, foi lavrado contra si um auto de infração por roubo e, na ocasião, ele confessou que matou João Paulo Barbosa, de 35 anos, e o casal Severino dos Ramos, de 65 anos, e Maria de Fátima Gomes Ramos, 70. 

Os crimes ocorreram em duas casas diferentes, a uma distância de 200 metros uma da outra. Todas as vítimas foram golpeadas por faca até a morte. De acordo com o delegado regional de Brejo Santo, Cristiano Morais, o homem afirmou ter matado a primeira vítima ao tentar roubar uma bicicleta e ela ter reagido; o casal de idosos foi assassinado para roubar R$ 50. 

Conforme o delegado, a casa do acusado fica a 150 metros das vítimas de latrocínio. "Ele escondeu a roupa ensanguentada perto de uma árvore, confessou o crime, foi aos locais sendo gravado e explicou como tudo teria acontecido", explica Cristiano Morais.

As roupas foram encontradas pelas autoridades policiais da forma como ele havia especificado, e a arma do crime teria sido jogada nas proximidades da porta da obra de transposição das águas do Rio São Francisco. Conforme o delegado, uma equipe do Corpo de Bombeiros foi até o local, mas não seria possível localizar o objeto em razão dos riscos aos servidores.

"Uma coisa que chamou bastante destacado é que ele posteriormente foi prestar auxílio às vítimas. Ele até ajudou a colocar os corpos das vítimas nos carros do rabecão", ressaltou o delegado. 

Para o comandante L. Rodrigues, a ação foi "um trabalho em conjunto e integrado entre Polícia Militar e Polícia Civil, que conseguiu dar uma resposta a um crime ocorrido aqui no município, crime de grande clamor social, onde a população clamava por justiça".