Mundo

Clube russo suspende contrato de dois brasileiros e seis estrangeiros

Metrópoles | 03/03/22 - 15h50
Foto: Reprodução/Redes Sociais

No meio da disputa do Campeonato Russo, o Krasnodar resolveu suspender o contrato de boa parte dos estrangeiros de seu elenco nesta quinta-feira para que todos possam ficar perto de seus familiares enquanto o País está envolvido no conflito com a Ucrânia. Entre os oito liberados estão dois brasileiros e o paraguaio Júnior Alonso, ex-Atlético-MG.

Um dia após o técnico alemão Daniel Farke negociar uma saída amigável do clube russo, alegando “perda de perspectiva esportiva” e prezando pelo “lado sério da vida”, declarações dada à revista Kicker, a diretoria optou por mandar os estrangeiros para casa. Mas todos estão cientes dos contratos assinados que não perderão a validade.

“Krasnodar suspendeu contratos com vários jogadores. Os jogadores vão treinar sozinhos”, informou o clube, que está com 29 pontos após 18 partidas disputadas no Campeonato Russo, na sexta posição. “Os atletas deixaram a sede do clube e vão treinar por conta própria, enquanto seus contratos serão válidos”, completou o clube. A liberação foi um pedido dos atletas, sob intenso medo das consequências da guerra.

Os liberados são os brasileiros Wanderson e Kaio Pantaleão, além do paraguaio Júnior Alonso, campeão brasileiro e da Copa do Brasil com o Atlético-MG, o colombiano Jhon Córdoba, o equatoriano Ramirez, além do francês Cabella, o sueco Claesson, e o norueguês Botheim.

O paraguaio Júnior Alonso foi negociado em definitivo pelo Atlético-MG ao Krasnodar recentemente e o clube mineiro conseguiu fazer os russos honrarem o acordo financeiro. Agora, o time brasileiro pode ser o destino provisório do jogador enquanto não há uma resolução da invasão russa à Ucrânia. A torcida mineira pede seu retorno ao clube, que trata a situação como “complicada.”

Os jogadores voltam a seus países com medo de sofrerem com as sanções impostas à Rússia após a invasão à Ucrânia. Eles já haviam se negado a treinar na quarta-feira.