Futebol Nacional

Com 60 parcelas de R$ 400 mil, São Paulo fecha rescisão com Daniel Alves

Metrópoles | 17/09/21 - 15h27
Rubens Chiri / São Paulo

Durante os próximos cinco anos, o São Paulo irá pagar ao lateral Daniel Alves 60 parcelas de R$ 400 mil cada. A quantia, que totaliza R$ 24 milhões, começará a ser paga à partir de janeiro do ano que vem. As condições foram acordadas na rescisão do jogador, anunciada nesta quinta-feira (16/9). A informação é do portal “GE”.

Com a negociação, a estimativa é de que o Tricolor do Morumbi deve economizar cerca de R$ 27 milhões. Isso porque o jogador tinha contrato até o fim do ano que vem, com um salário de R$ 1,5 milhão ao mês. Segundo um cálculo feito pelo clube na semana passado, o valor da dívida com o jogador girava em torno de R$ 18 milhões. Uma parte deste montante, ligada aos direitos trabalhistas, foi quitado.

Desta forma, o lateral de 38 anos está disponível no mercado para atuar por qualquer clube do Brasil pelo Campeonato Brasileiro, já que não completou 7 jogos na competição vestindo o manto Tricolor. O jogador não poderá fazer partidas pela Copa do Brasil ou Libertadores por conta das inscrições das duas competições que já foram encerradas.

No dia 10 de setembro, a diretoria de futebol do São Paulo anunciou por meio de um pronunciamento compartilhado nas redes sociais, que Daniel Alves não era mais jogador do clube. A decisão foi tomada após o lateral não se apresentar ao time paulista após compromissos com a Seleção Brasileira pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

Neste contexto, o Flamengo surge como principal destino para o jogador veterano. Em entrevista, o presidente do Rubro-negro, Rodolfo Landim, admitiu que o clube monitorava a situação do jogador.