Comportamento

Como identificar que um cachorro está sendo vítima de maus-tratos

Metrópoles | 21/07/22 - 20h07
Foto: Reprodução/Pixabay

A polícia civil cumpriu nessa quarta-feira (20/7) um mandado de busca e apreensão na casa de Margarida Bonetti. A ativista Luisa Mell esteve junto para resgatar um cachorro que vivia em condições de maus-tratos.

No início do mês, o Instituto Luisa Mell também levou dois cães da mansão para avaliar o estado de saúde dos animais, após serem encontrados feridos, com fome e em meio a lixo, entulho, fezes e urina.

É muito importante estar atendo a indícios de maus-tratos que um cachorro pode demonstrar. O Metrópoles conversou com uma especialista e trouxe alguns sinais que o animal apresenta quando está sendo vítima de crueldade.

Para a veterinária Andressa Vieira, da Clínica Veterinária Paixão, primeiramente é importante entender o que pode ser considerado como uma agressão física ou mental ao animal. “Não é só o sofrimento físico que precisa ser evitado, os animais também não devem ser submetidos a condições que os levem ao sofrimento mental, para que não fiquem assustados ou estressados, por exemplo”, destaca.

A veterinária aponta situações de negligência que podem ser consideradas como maus-tratos.

“O animal que vive em condições precárias e não está livre para fazer suas necessidades básicas e fisiológicas, como não ter acesso à água e alimentação, viver acorrentado em um ambiente restrito e sujo, com fezes e urina, isso é considerado mau-trato”, explica Andressa.

A especialista salienta a necessidade de se atentar ao comportamento do animal. “Reações, atitudes e sua saúde física, a forma que o tutor trata o animal também demonstra que ele pode estar sofrendo algum tipo de mau-trato”.

Vieira enfatiza alguns sinais que animais vítimas de crueldade apresentam. “Os animais maltratados podem demonstrar medo da aproximação de pessoas ou objetos, dificuldades de interação, ansiedade, agressividade (como rosnar, latir em excesso e morder), cicatrizes e lesões pelo corpo, queimaduras ou ferimentos expostos, mau cheiro e pelos embolados devido a falta de banho dentre outros”.

A veterinária alerta para importância de registrar provas e denunciar caso identifique que algum animal está sendo maltratado. ” O boletim de ocorrência pode ser registrado em uma delegacia da Polícia Civil, pelo site, no telefone 197 ou pelo site do Ibama; e devem ser provados por meio de fotos ou vídeos que demonstrem essa situação”, ressalta.