Alagoas

Coronavírus: AL segue com um caso confirmado e outros seis em investigação

Redação TNH1 | 10/03/20 - 14h19 - Atualizado em 10/03/20 - 17h21
Arquivo TNH1

Em nota informativa à imprensa nesta terça-feira (10), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) explicou que, de 21 casos suspeitos iniciais de Covid-19 em Alagoas, 14 foram descartados e seis estão em investigação. Até o momento um caso segue confirmado na capital alagoana, um homem, alagoano, de 42 anos, que retornou no último dia 03 de março da Itália.

"As amostras se encontram na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, laboratório nacional de referência. Os contatos próximos aos casos suspeitos estão sendo monitorados pela equipe do CIEVS (Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde) da Secretaria Estadual e da Secretaria Municipal de Saúde de Maceió", diz trecho da nota atualizada às 17h05.

"Haviam sido notificadas 21 suspeitas iniciais de Covid-19. No entanto, catorze foram descartadas e um caso foi confirmado laboratorialmente para o SARS-CoV-2, vírus causador da Covid-19, no último domingo (08). O alagoano de 42 anos, que esteve em viagem à Itália, está em isolamento domiciliar, com quadro de saúde estável", segue o comunicado à imprensa.

Mais cedo, às 13h33, a Sesau emitiu uma nota apontando que a média de idade dos pacientes suspeitos está acima dos 40 anos e que 55% são do sexo feminino e os outros 45% do sexo masculino, mas não esclarece o número exato de homens e mulheres que estão sob análise.  

"A Sesau reforça a necessidade de buscar atendimento no serviço de saúde mais próximo da residência caso apresente sinais e sintomas característicos, particularmente as pessoas com histórico de viagem recente a um dos países onde foi detectada transmissão local (Alemanha, Austrália, Canadá, China, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Croácia, Dinamarca, Emirados Árabes Unidos, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Indonésia, Irã, Itália, Japão, Malásia , Noruega, Reino Unido, San Marino, Singapura, Suíça, Tailândia, Vietnã) ou que tenham tido contato com caso suspeito ou confirmado por Covid-19", complementa a Sesau em nota.