Política

CPI da Covid divulga agenda até início de julho; confira a lista

Metrópoles | 27/05/21 - 18h01
Edilson Rodrigues / Agência Senado

A CPI da Covid-19, no Senado Federal, liberou a agenda das próximas semanas. Serão mais de 15 nomes convocados para dar explicações sobre a gestão do governo federal em relação à pandemia da Covid-19. De acordo com a lista, repassada pelo presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), ao Metrópoles, além dos governadores, empresários e especialistas estão confirmados.

O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), adiantou também, nesta quinta-feira, que o colegiado contará com uma agência de checagem de fatos para trabalhar “instantaneamente” na análise de conteúdos divulgados e reproduzidos por senadores e depoentes durante oitivas e sessões deliberativas.


Foto: Reprodução / Metrópoles

Nesta terça (25/5), a CPI da Covid colheu o depoimento da secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro. Ela foi a nona depoente do colegiado. Antes deles, os senadores ouviram os ex-ministros Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich e Eduardo Pazuello, além do atual chefe da Saúde, Marcelo Queiroga.

O ex-chanceler Ernesto Araújo, o gerente-geral da Pfizer para a América Latina, Carlos Murillo, o ex-secretário de Comunicação da Presidência Fabio Wajngarten e o presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, também prestaram depoimentos.

Nesta quinta-feira (27/5), durante depoimento, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, revelou que o Brasil poderia ter sido o primeiro país do mundo a vacinar a população contra a Covid-19. Porém, segundo ele, isso só não ocorreu por problemas regulatórios e contratuais, como os impasses nas tratativas para compra do imunizante pelo Ministério da Saúde.

A CPI da Covid-19 tem o objetivo de investigar as ações e omissões do governo federal no enfrentamento à pandemia e, em especial, no agravamento da crise sanitária no Amazonas com a ausência de oxigênio, além de apurar possíveis irregularidades em repasses federais a estados e municípios.