Economia

Dólar chega ao maior valor desde janeiro e Ibovespa cai

Metrópoles | 05/07/22 - 22h50
O dólar chegou a R$ 5,3893 nesta terça-feira (5/7), uma alta de 1,21% em relação à cotação do dia anterior | Foto: Reprodução/Agência Brasil

O dólar fechou cotado a R$ 5,3893 nesta terça-feira (5/7), uma alta de 1,21% em relação ao dia anterior. O valor é o maior desde 28 de janeiro, quando chegou a R$ 5,39.

Na máxima da sessão, a moeda norte-americana foi a R$ 5,4035. Nessa segunda-feira (4/7), a alta foi de 0,08%, com uma cotação de R$ 5,3251.

No acumulado de julho, o dólar marca uma alta de 2,99%. No ano, ainda há uma desvalorização de 3,33% frente ao real.

Já o Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, teve uma queda nesta terça-feira (5/7). O número caiu 0,32%, a 98.295 pontos, marcando uma perda perda parcial na semana de 0,67%. No ano, entretanto, o indicador registra alta de 6,23%.

Na mínima do pregão, o índice chegou a cair mais de 2%, a 96.499,42 pontos. O valor é o mais baixo intradia desde 3 de novembro de 2020. A alta da moeda norte-americana e a queda do Ibovespa são reflexos da preocupação de investidores com uma possível recessão global.

Nesta quarta-feira (6/7), o Federal Reserve (Fed) divulgará a ata da última reunião, com indicativos do que poderá vir na política monetária norte-americana. O último aumento, em junho, foi de 0,75 ponto percentual. A alta representa um preço de empréstimos mais alto e força uma desaceleração da economia, como forma de tentar frear também a inflação.

Na sexta-feira (8/7), os Estados Unidos também divulgarão os dados de criação de empregos nos EUA, índice que também serve como um termômetro para o crescimento da economia do país.