Nordeste

Dos 9 Hospitais Universitários que vão socorrer Manaus, 7 são do Nordeste

Paulo Victor Malta | 15/01/21 - 07h25 - Atualizado em 15/01/21 - 10h33
Divulgação / Ufal

Dos nove Hospitais Universitários colocados à disposição para socorrer Manaus, que teve uma quinta-feira (14) caótica com falta de oxigênio no enfrentamento da segunda onda de Covid-19, sete são do Nordeste. A expectativa da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que administra os hospitais, é receber os pacientes nos próximos dias para tratamento em leitos de enfermaria e UTI. Dos 150 leitos, 22 são de UTI e os demais de enfermaria.  

Com a coordenação do Ministério da Saúde (MS), uma rede de apoio está sendo criada em todo o país para receber os pacientes de Manaus com Covid-19 que não encontram mais vagas para internação na capital amazonense. Nesta quinta-feira (14), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), vinculada ao Ministério da Educação, encaminhou um ofício ao MS disponibilizando, aproximadamente, 150 leitos distribuídos em nove hospitais universitários federais que fazem parte da Rede Ebserh a fim de ajudar o estado.

A infraestrutura necessária já está sendo organizada com leitos exclusivos para pacientes com o novo coronavírus nos seguintes hospitais:

Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (HU-UFMA);
Hospital Universitário Onofre Lopes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (HUOL-UFRN); 
Hospital Universitário de Brasília da Universidade de Brasília (HUB-UnB); 
Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (HU-UFPI); 
Hospital Universitário Lauro Wanderley da Universidade Federal da Paraíba (HULW-UFPB);
Hospital Universitário da Universidade Federal de Goiás (HC-UFG); 
Hospital Universitário Walter Cantídio da Universidade Federal do Ceará (HUWC-UFC); 
Hospital Universitário da Universidade Federal de Pernambuco (HU-UFPE);
Hospital Universitário Prof. Alberto Antunes da Universidade Federal de Alagoas (HUPAA-UFAL).