Brasil

Esposa de Guilherme de Pádua ameaça barrar biografia de Daniella Perez

Metrópoles | 21/07/22 - 17h14
Reprodução

O assassino confesso de Daniella Perez, Guilherme de Pádua quer impedir que a biografia sobre a vida da atriz chegue às livrarias. De acordo com o pesquisador Bernardo Braga Pasqualette, que finaliza o livro, a atual esposa do homicida, Juliana Lacerda, fez ameaças para que a obra não seja publicada.

“Ele vai travar esse livro”, diz uma das mensagens enviadas por Juliana ao autor, por meio de uma rede social, e divulgada pela Folha nesta quinta-feira (21/7). “O advogado dele vai resolver isso tudo. Vamos falar supermal e processar”, completa a esposa de Guilherme de Pádua.

“O Guilherme tem advogados, e te falo com muito respeito [para ter] cuidado com seu livro”, diz outra mensagem recebida pelo escritor. “Não poderá falar sobre o nome dele. Que Deus tenha misericórdia porque ele e eu não gostamos nada disso”, completa.

“Não entendo a razão das ameaças, mas tampouco tenho medo delas”, diz Pasqualette na entrevista. “Faço o meu trabalho como autor de não-ficção com educação, seriedade e, principalmente, isenção. Não vou mudar”, conclui.

Pasqualette prepara o livro Daniella Perez: Biografia, Crime e Justiça, que conta a vida da atriz morta aos 22 anos e os bastidores de seu assassinato e do julgamento dos acusados: Guilherme de Pádua, e sua então companheira, Paula Thomaz.

A história real do assassinato da atriz Daniella Perez, em 1992, também está sendo contada pela série Pacto Brutal, recém-lançada pela HBO Max. A produção conta com depoimentos de Gloria Perez, mãe da vítima, e de familiares, amigos e colegas do elenco da novela De Corpo e Alma, da Globo.