Mundo

Família de George Floyd receberá US$ 27 milhões de indenização

Metrópoles | 12/03/21 - 17h34
Arquivo Pessoal

A cidade de Minneapolis (EUA) anunciou nesta sexta-feira (12/3) que pagará US$ 27 milhões, cerca de R$ 150 milhões, de indenização para a família do ex-segurança George Floyd, como compensação por sua morte após abordagem policial violenta.

A Câmara Municipal aprovou o acordo por unanimidade, e uma porta-voz da cidade disse, segundo o americano The New York Times, que o prefeito Jacob Frey assinaria a medida.

O acordo foi um dos maiores em um caso de má conduta policial. A família de Floyd processou a cidade de Minneapolis em julho, dizendo que a polícia violou seus direitos e não treinou adequadamente seus policiais ou demitiu aqueles que violaram as políticas do departamento.

Os agentes que causaram a morte de Floyd estão sendo processados e começaram a ser julgados neste mês. O ex-policial de Minneapolis Derek Chauvin enfrenta uma terceira acusação pela morte Floyd. Um juiz do condado de Hennepin reincluiu uma acusação de assassinato de terceiro grau, nessa quinta-feira (11/3).

Chauvin já enfrenta acusações de homicídio culposo em segundo grau e homicídio doloso em segundo grau. Ele se declarou inocente de todas as acusações.

“A acusação de assassinato em terceiro grau somada à de homicídio culposo e homicídio doloso reflete a gravidade das acusações contra o senhor Chauvin”, disse o procurador-geral de Minnesota, Keith Ellison, em um comunicado. “Estamos ansiosos para apresentar todas as três acusações ao júri.”

George Floyd foi sufocado pelo joelho de um policial branco, e morreu vítima de asfixia. As imagens da ação policial se espalharam pelo mundo e geraram uma onda de protestos contra o racismo e a violência policial, nomeados Black Lives Matter.