Futebol Nacional

Flamengo faz 3 a 0 no Palmeiras e retoma a liderança do Brasileirão

Metrópoles | 01/09/19 - 18h27 - Atualizado em 02/09/19 - 14h37
Marcelo de Jesus/Estadão

No Maracanã, o Palmeiras chegou a assustar o Flamengo logo no início da partida fazendo gol que acabou anulado pelo árbitro de vídeo. Porém, logo depois o time carioca abriu vantagem de dois gols com Gabigol e Arrascaeta, e nos primeiros minutos da etapa final, fez o 3º de pênalti, também com o camisa 9.

A equipe comandada por Jorge Jesus retomou a liderança do campeonato, mas ainda está empatada em pontos com o Santos (2º), com 36. Já o atual campeão brasileiro caiu para a 4ª colocação e soma 30 pontos, podendo ser ultrapassado pelo Corinthians, que joga mais tarde, às 19h, contra o Atlético-MG, em casa.

O jogo
Logo no início, aos 3 minutos, o Palmeiras saiu na frente no placar com Matheus Fernandes, mas Willian, que participou da jogada, recebeu passe em posição de impedimento e o árbitro de vídeo anulou o gol alviverde.

Sete minutos depois, o Flamengo construiu boa jogada e fez 1 x 0 com o artilheiro do Brasileirão, Gabigol, com 13 gols. Bruno Henrique recebeu pela esquerda, tocou de primeira para Arrascaeta e o uruguaio deixou o camisa 9 cara a cara com Weverton, que tocou por cima e correu para o abraço.

O time dono da casa seguiu pressionando no ataque e o Palmeiras se defendendo como podia, mas sem conseguir contra-atacar. Aos 31 minutos, Gerson, que ganhou a vaga de titular deixada por Cuéllar — vendido ao Al-Hilal da Arábia Saudita — e herdou o número 8 na camisa, teve liberdade e espaço para bater de fora da área, arriscou e obrigou Weverton a fazer a defesa.

Na chance seguinte, Éverton Ribeiro avançou bem pela direita, tentou o cruzamento forte, mas a bola passou por Arrascaeta e Bruno Henrique sem ser desviada para o gol. Por fim, apenas tiro de meta.

Aos 37 minutos, Bruno Henrique novamente, puxou a jogada com velocidade pela direita e cruzou na cabeça de Arrascaeta, que botou a bola no fundo das redes do Palmeiras. Na sequência, dois minutos depois, foi a vez do uruguaio tentar retribuir. Tirou de dois marcadores do lado esquerdo do campo e avançou na diagonal com liberdade. Tentou o passe rasteiro para Gabigol ou Bruno Henrique, que chegavam juntos dentro da área, mas a zaga do Porco levou a melhor no lance.

Nos acréscimos, aos 46, o Palmeiras diminuiu a diferença no placar, com Willian aproveitando o rebote dado por Diego Alves, mas o bandeirinha assinalou impedimento de Vitor Hugo. O zagueiro estava à frente da linha de marcação rubro-negra na hora da cobrança de falta do time de São Paulo e cabeceou para a defesa de Diego.

O Flamengo terminou o primeiro com 62% de posse de bola, contra 38% do Palmeiras, de acordo com o Sofascore, e finalizou 5, sendo 3 no alvo, enquanto para os paulista não foi contabilizada nenhuma finalização. Isso porque os dois chutes resultaram nos gols anulados por lances de impedimento ocorridos antes da finalização.

2º tempo
No minuto 13 da segunda etapa, Rafinha entrou na área, tirou de Diogo Barbosa, mas o lateral palmeirense fez falta no rubro-negro e o juiz apitou e apontou para a marca do pênalti. Gabigol pegou a bola e guardou o 14º dele na competição e o 3º do Flamengo no jogo, 3 x 0. Aos 24 minutos, Jorge Jesus optou por tirar Arrascaeta e colocar o volante Piris da Motta. Gerson passou a fazer a função do uruguaio no esquema tático do português.

Quando o relógio marcava 30 minutos, a transmissão da partida mostrou os torcedores palmeirenses deixando o Maracanã. Aos 36, o zagueiro Gustavo Gómez chegou duro na dividiva com Bruno Henrique, levantando demais o pé, que acabou atingindo o atacante do Flamengo. O juiz não pensou duas vezes e mostrou o cartão vermelho para o paraguaio.