Gente Famosa

Fontenelle será investigada por xenofobia em fala sobre DJ Ivis

Metrópoles | 15/07/21 - 15h31
Reprodução / Instagram

A Polícia Civil da Paraíba determinou, nesta quinta-feira (15/7), a abertura de uma investigação contra Antonia Fontenelle pelo uso de “expressões aparentemente preconceituosas e xenofóbicas”. O inquérito se refere a fala da youtuber sobre DJ Ivis, preso nessa quarta-feira (14/7) por violência doméstica.

O inquérito será realizado na Delegacia Especializada de Crimes Homofóbicos, Raciais e Étnicos.

O delegado responsável pelo caso, Pedro Ivo afirmou ao portal UOL que “expressões como ‘paraibada’, como ‘esse Paraíba’, são expressões que aparentemente caracterizam crime previsto no artigo 20 da Lei 7716 de 1989, a chamada Lei do Racismo, que prevê penas para condutas criminosas de intolerância em geral”.

Ao comentar uma publicação no Instagram de Ivis, que é paraibano, Fontenelle disparou: “Esses Paraíbas fazem um pouquinho de sucesso e acham que podem tudo”.

Quando criticada pelos internautas, Fontenelle ainda disse que “Paraíba é força de expressão” para “quem faz ‘paraibada’, como por exemplo bater em mulher”.

A vencedora do BBB21, Juliette Freire, que também é paraibana, disse que o uso da expressão é xenofobia. “Não é força de expressão, é xenofobia. Não existe ‘ser Paraíba’ e ‘fazer paraibada’. Existe ser PARAIBANA/O, o que sou com muito orgulho. Tire seu preconceito do caminho, que vamos passar com a nossa cultura e não vamos tolerar atitudes machistas e xenofóbicas de lugar algum”, disse.

Fontenelle chamou Juliette de “covarde” por acusá-la de xenofobia e afirmou: “O certo, como mulher, se você fizesse jus à oportunidade que Deus te deu, de ter mais de 30 milhões de pessoas te seguindo, é que você viesse como mulher execrar a atitude desse macho escroto e agressor de mulher”.