Cultura

‘Força de Mulher’: álbum da alagoana Mel Nascimento está entre os pré-selecionados para o Grammy Latino 2021

Mídia Caeté | 18/08/21 - 13h39 - Atualizado em 18/08/21 - 13h58
Jul Souza

O Grammy Latino (Latin Grammy Awards) é uma premiação criada em 2000 e que contempla músicos latino-americanos. A Academia Latina da Gravação idealizou o prêmio para contemplar as melhores produções fonográficas de cada ano. “Força de Mulher” é um disco cheio de identidade. Regionalismo marcado em referências ao maracatu, à capoeira, permeando vários estilos como samba, soul e o rock.

“Minha ficha ainda não caiu, muita coisa acontecendo ao mesmo tempo. Eu canto o que eu acredito e sempre esteve muito nítido que o álbum ‘Força de Mulher’ vinha pra marcar algo na minha jornada musical, o que eu não sabia era que seria nessa intensidade”, comemora Mel Nascimento. A cantora é alagoana, bacharel em Canto pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e, atualmente, faz Pós Graduação em GEstão Cultural pelo SENAC/SP.

Em 2014 lançou o CD Um Bando de Samba. Com um show em tributo ao Compositor Jacinto Silva, tocou em festivais como o FIG (Festival de Inverno de Garanhuns) em 2017, no carnaval de Recife e no São João de Caruaru, Pernambuco, em 2018. Ela também é idealizadora do Grupo Tamboricas: a primeira roda de semana 100% feminina de Alagoas, e uma das produtoras do Festival Alagadiças. Agora, ela está colhendo os frutos do trabalho em seu novo álbum.

“Esse projeto é fruto de ações a longo prazo que eu e uma equipe inteira vem se debruçando. Um processo lindo, coletivo, que ainda tem muito para dar, assim como vários outros projetos de música genuinamente alagoana, pois não estamos devendo absolutamente nada no cenário nacional”, explica Mel. Reconhecimento da excelência da produção artística e musical, o Grammy Awards exige membros votantes qualificados: o eleitor deve estar ativo e recentemente envolvido na indústria da música. Um profissional criativo ou técnico que se qualifica em uma das categorias de elegibilidade como instrumentista, produtor musical, engenheiro, compositor etc. Este ano, o cadastro como eleitor é gratuito e pode ser feito aqui. A primeira rodada de votação online se encerra segunda (16).

Festival Nacional da Canção e Mostra de Música Cidade Canção

Embalado pelo sucesso dos festivais da TV Record, que revelaram muitos dos grandes compositores e intérpretes brasileiros, o Festival Nacional da Canção (FENAC) nasceu em 1971. Realizado há 51 anos ininterruptamente, sagrou-se como o maior evento do gênero em todo o país. Foram 1.310 inscrições este ano e, devivo à qualidade dos inscritos, a organização decidiu pela classificação de 56 músicas ao invés das 45 previstas em regulamento. As apresentações serão dos dias 3 a 5 de setembro, e a final no dia 6.

A música “Vim”, faixa bônus de “Força de Mulher”, foi classificada para o FENAC. A votação pelo site é aberta e será considerada como um voto do júri. Para votar, basta clicar aqui. E, entre os dias 23 a 28 de agosto, o Femucic (Mostra de Música Cidade Canção), de Maringá, reunirá ritmos, gêneros e estilo de todo o Brasil em um evento online. Trinta e seis composições inéditas de nove estados brasileiros foram escolhidas pela Comissão de Seleção de acordo com a originalidade e qualidade técnica e artística dos trabalhos.

Mel Nascimento emplacou três músicas do álbum: “Meu Zambelê”, de Toni Edson; “Solo Seco”, de Luciano Falcão; e “Semente”, parceria da própria Mel com Thacya Clédina e Arnaud Borges. Desta vez, não tem votação. “Força de Mulher” pode ser ouvido nas plataformas de streaming.