Polícia

Fortaleza já tem metade do número de ônibus incendiados em 2018

Tribuna de Ceará | 08/01/19 - 18h30 - Atualizado em 08/01/19 - 18h00

Nove ônibus já tiveram perda total causada por incêndios em Fortaleza e Regão Metropolitana em 2019, segundo levantamento realizado pela Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU). O alto índice ocorre devido à onda de ataques que – há sete dias – aterroriza o Ceará.                                                                                       

Em apenas sete dias deste ano, a capital cearense já soma metade dos casos registrados em 2018, quando foram contabilizados 18 ônibus com perda total decorrente de incêndios.

Em âmbito nacional, entre 2015 e 2019 (período do governo Camilo Santana), Fortaleza aparece em terceiro lugar na lista ao lado de Belo Horizonte, com 83 ônibus com perda total após incêndios. Apenas São Paulo, com 119 ataques, e Rio de Janeiro, com 94, superam a capital cearense.

Outras duas cidades cearenses aparecem no ranking: Forquilha e Juazeiro do Norte. Cada uma com dois ataques em 2018. O levantamento da NTU registra apenas os ônibus incendiados que tiveram perda total.

Apenas Fortaleza e Região Metropolitana apresentaram casos de ônibus incendiados no Brasil neste ano. A última atualização aconteceu às 14h41 do dia 7 de janeiro de 2019.

7º dia de ataques

A onda de terror no Ceará chega ao 7º dia seguido nesta terça-feira (8). Desde a noite desta segunda-feira (7) até a manhã, ônibus, veículo de autoescola e caminhões foram queimados por facções criminosas. Houve também uma explosão na base da ponte dos Tapebas, no município de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza.

Ao todo, 160 ataques foram registrados em 45 cidades desta a última quarta-feira (2), de acordo com levantamento do Sistema Jangadeiro. Na segunda-feira, foram mais 33 ataques, um dos dias mais violentos desde o início do terrorismo promovido com ações criminosas.

Segundo a SSPDS, 168 pessoas foram presas por serem suspeitas de envolvimento nas ações criminosas.