Brasil

Gamer Raulzito é investigado por estupro de nove crianças, diz polícia

Metrópoles | 19/08/21 - 15h14 - Atualizado em 19/08/21 - 15h17
Reprodução / Instagram

A Polícia Civil do Rio de Janeiro indiciou o gamer Raulino de Oliveira Maciel, o Raulzito, pelo estupro de duas crianças com residência no estado do Rio. Além das duas vítimas do Rio de Janeiro, a DCAV (Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima) em parceria com policiais de outros estados chegaram a denúncias associadas a outros sete menores: três deles no estado da Paraíba, outros três em São Paulo e um em Santa Catarina.

A Polícia Civil remeteu ontem ao Ministério Público o relatório da investigação que recomenda a prisão preventiva de Raulzito “por entender que o abusador representa um risco à sociedade”. “Raulzito” foi preso no último dia 27 de julho em sua residência no estado de Santa Catarina pelo estupro das duas crianças.

Os relatos revelaram que “Raulzito” se aproximou com o conhecimento e aprovação dos próprios pais de uma das vítimas. De acordo com investigação da DCAV (Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima), o influencer conquistou a confiança dos pais da criança antes de praticar o suposto abuso. Chegou inclusive a presentear a família com passagens aéreas do Rio de Janeiro para São Paulo, onde mantinha uma residência.

Raulzito hospedou a criança e seus pais em uma ocasião no primeiro semestre de 2021. No mesmo período, ele também veio ao Rio para ficar na casa da vítima e de sua família. “Ele se aproveitava da confiança adquirida com os pais e quando ficava sozinho praticava os abusos”, revelou o delegado Adriano França, da DCAV.