Mundo

“Gênero X”: EUA emite primeiro passaporte para não binários

Metrópoles | 27/10/21 - 23h59
Sean Hobson / Reprodução

O Departamento de Estado dos Estados Unidos emitiu, nesta quarta-feira (27/10), o primeiro passaporte com gênero neutro. A categoria “Gênero X” poderá ser usada por indivíduos não binários, que não se identificam como homem ou mulher, a partir de 2022.

O departamento, equivalente ao Ministério das Relações Exteriores do Brasil, anunciou em junho o esforço de trabalho para permitir a nova opção. Na ocasião, foi informado que não seria mais necessária a apresentação de um laudo médico para a marcação de gênero diferente da certidão de nascimento.

“Desde que assumiu o cargo, [Joe Biden] realizou várias ações executivas que demonstram o compromisso com os direitos humanos e orientou agências a adotarem ações concretas para promover e proteger os direitos de pessoas LGBTQIA+“, declarou o secretário de Estado Antony Blinken.

A opção de marcar com “X” o campo de gênero, disponível para pessoas não binárias, intersexo ou outras denominações semelhantes, estará disponível a partir de 2022. Além de passaportes, será possível selecionar o gênero neutro em certidões de nascimento de estadunidenses no exterior. “Quero ressaltar com esta medida o compromisso do Departamento de Estado com a promoção da liberdade, dignidade e igualdade para todas as pessoas, incluindo os LGBTQI+”, disse em comunicado Ned Price, porta-voz.