Saúde

Goiânia confirma transmissão comunitária de varíola dos macacos

Metrópoles | 02/08/22 - 16h44
Foto: Reprodução/Metrópoles

A capital goiana, em Goiás, confirmou nesta terça-feira (2/8), a transmissão comunitária da varíola dos macacos. Isso significa que a doença já está circulando entre pessoas que não tiveram histórico de viagens ou contato direto com pessoas que chegaram de viagens.

Três novos casos foram confirmados nesta terça, passando de 26 para 29 casos de Monkeypox apenas em Goiânia. Todos são pacientes do sexo masculino, com idades entre 20 e 47 anos, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Os casos suspeitos e confirmados são monitorados pelo Centro de Informações Estratégicas e Vigilância em Saúde (Cievs). Não há casos em internação hospitalar até esta terça.

Com os três novos casos, em Goiás são pelo menos 35 casos confirmados, a maior parte em Goiânia. Também houve registro em Aparecida de Goiânia (2) e na região do Entorno do Distrito Federal, em Luziânia (1) e Itaberaí (1).

Em coletiva nesta terça, a chefe da vigilância epidemiológica de Goiás, Flúvia Amorim, informou que a transmissão comunitária é considerada apenas em Goiânia, mas que é “questão de tempo” para que isso atinja todo o estado.

Orientações - O paciente deve procurar o serviço de saúde ao apresentar sintomas como febre alta súbita, dor de cabeça, ínguas, erupções cutâneas e mal-estar.

A transmissão acontece por contato com lesões, crostas, fluidos corporais, gotículas respiratórias e materiais contaminados, como roupas de cama e talheres.