Concursos

Governador Renan Filho confirma concurso para PM, PC e agente penitenciário

Ana Carla Vieira e Eberth Lins | 08/01/21 - 11h15 - Atualizado em 08/01/21 - 11h31
Eberth Lins

Durante a solenidade de posse de transmissão do cargo de secretário de segurança pública de Alagoas, na manhã desta sexta-feira (08), o governador Renan Filho voltou a falar sobre o concurso público para as Polícias. 

O governador lembrou que atualmente mil militares estão na academia da PM, concluindo a formação para então começarem o trabalho ostensivo na segurança. Além disso, Renan Filho disse que a previsão é de concurso com mais mil vagas para a Polícia Militar.

"O concurso da segurança vai ser o primeiro edital a ser lançado. Nós esperamos lançar primeiro o da PM, mas também estamos prevendo concurso para delegado, policial civil, agente penitenciário e estamos verificando maneira de modernizar a Perícia Oficial", disse o governador. 

Novo secretário de segurança é empossado 

Alfredo Gaspar de Mendonça tomou posse como secretário de segurança pública e destacou que a segurança é um dos principais eixos de um estado civilizado. 

“Alagoas era líder em violência em 2014. O secretário Lima Júnior continuou com o trabalho que começamos no passado e avançou muito mais", disse Alfredo Gaspar.

O secretário ainda definiu a troca na pasta como um processo de continuidade do que está dando certo. “Trabalharemos para um estado pacificado e que continue batendo meta ano após ano, protegendo a população”, disse Gaspar.

Alfredo Gaspar foi secretário estadual da Segurança Pública no primeiro mandato de Renan Filho. 

O então secretário, coronel Lima Júnior, falou dos avanços conquistados à frente da Segurança Pública. “Temos marcos muito significativos, como a compra de viaturas, armamentos, redução de assaltos a ônibus. Sou profissional de segurança por vocação, há mais de 32 anos trabalho nessa área e para mim é uma satisfação encerrar esse ciclo desta forma”, disse, ressaltando a aprovação que conseguiu da sociedade alagoana.

Durante o evento, o governador não descartou outras trocas de gestão nas secretarias estaduais. "É provável que façamos novas mudanças para adequar o Governo ao novo cenário político e para intensificação dos investim,entos que vamos fazer nesse biênio final do nosso segundo mandato.