Mundo

Homem que deu tapa no rosto de Macron é condenado a 4 meses de prisão

Metrópoles | 10/06/21 - 23h12
Reprodução / Twitter

Damien Tarel, de 28 anos, admitiu ter batido no rosto do presidente francês, Emmanuel Macron. Ele foi condenado, nesta quinta-feira (10/6), a quatro meses de prisão em regime fechado. O francês foi até uma audiência de julgamento imediato no Tribunal de Valence, após cumprir 48 horas de custódia.

“Esta sentença pune um desrespeito intolerável à instituição”, disse o promotor Alex Perrin. Para ele, o tapa foi “absolutamente inadmissível” e é um “ato de violência deliberada”. Perrin solicitou um mandado de detenção contra Damien Tarel, preocupado com um possível risco de reincidência.

“Esta decisão será observada, examinada” e terá até “impacto na mídia internacional”, afirmou o promotor diante de jornalistas que foram acompanhar o caso no tribunal.

Tarel foi transferido para uma penitenciária da região e, além da prisão, a Justiça suspendeu seus direitos civis por três anos, o que o impedirá de votar nesse período. Ele também fica proibido de prestar concursos públicos para o resto da vida e não poderá deter armas de fogo nos próximos cinco anos. O juiz também ordenou que ele passe por acompanhamento psicológico.

Entenda

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que o presidente da França leva um tapa no rosto. O caso ocorreu durante viagem oficial a Tain-l’Hermitage, no sul da França, na última terça-feira (8/6).

Nas imagens, o mandatário francês se aproxima de uma barreira com várias pessoas. Em seguida, Tarel que grita “A bas la Macronie” (abaixo à Macronia, em tradução livre) e desfere um tapa no rosto de Macron.