Polícia

Idoso é espancado até a morte; suspeito do homicídio é procurado pela polícia no Sertão

O crime foi registrado por uma câmera de segurança de Olho D'água das Flores.

Erik Maia | 25/07/19 - 13h07 - Atualizado em 25/07/19 - 13h40

Um idoso de 72 anos foi assassinado depois de ter sido agredido violentamente com socos e pontapés.  A ação foi gravada pelo circuito de câmera de vídeo. O TNH1, que teve acesso às imagens originais, decidiu borrar trechos do registro por entender que o conteúdo abaixo apresenta cena brutal.

O ato violento aconteceu na madrugada desta quinta-feira (25), em Olho D’água das Flores, no Sertão de Alagoas. O suspeito chegou a ser preso por agredir o idoso, mas após ser solto voltou ao local e espancou a vítima até a morte.

De acordo com a Polícia Civil, o homem, identificado apenas como Alex, teria discutido com a vítima, Gildo Maxinimo de Carvalho, 72 anos, pouco depois da meia-noite. Na ocasião, Alex já teria agredido o idoso a chutes e chegou a ser detido pela Polícia Militar que o levou à sede do Grupamento da cidade.

Após ser liberado, o homem encontrou Gildo na Praça da Independência, no centro da cidade. Num vídeo, cedido ao TNH1, Alex aparece acompanhado de uma mulher. Eles estavam numa motocicleta, ambos sem capacete. 

O casal desce da moto, e o homem se aproxima do idoso, quando começa a primeira sessão de agressões. O idoso cai e o agressor continua com as investidas. É possível ver que algumas pessoas presenciam a ação.

O homem se afasta e deixa o idoso no chão, aparentemente desacordado. Ele e a mulher sobem na moto e vão embora. Em menos de um minuto, o casal volta a aparecer na imagem, no canto superior esquerdo do vídeo.

Novamente o motociclista se aproxima do idoso. Ele começa a segunda sessão de agressões contra Gildo, que não consegue mais reagir. Com medo, as pessoas que assistiram a primeira sessão do espancamento, entram num prédio que fica no local. 

O motociclista caminha lentamente de volta a motocicleta. A mulher sobe na garupa e eles novamente vão embora.

No final da manhã, a Polícia Civil divulgou que o agressor foi identificado apenas como Alex e que buscas continuam sendo realizadas para prendê-lo. O delegado regional de Santana do Ipanema, Hugo Leonardo, que investiga o caso, revelou que o idoso morreu em consequência de traumatismo craniano, causado por chutes e socos que recebeu na cabeça.