Brasil

Joice Hasselmann denuncia ferimentos ao Ministério Público

Uol | 24/07/21 - 10h06 - Atualizado em 24/07/21 - 10h08
Reprodução

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) denunciou ao MP (Ministério Público) na noite de ontem o fato de ter acordado cheia de fraturas e hematomas no último final de semana, em seu apartamento funcional, em Brasília. Ela acredita ter sofrido um atentado.

Segundo informações do jornal O Globo, a deputada prestou depoimento à promotora Gabriela Manssur, que coordena a Ouvidoria da Mulher no Conselho Nacional do Ministério Público.

"Fiz a denúncia por vários motivos. Primeiro, porque eu acho que o Ministério Público tem que investigar isso. Segundo, porque tem um bando de canalhas querendo distorcer os fatos e jogar isso para uma violência doméstica, que não deixa de ser grave, mas não é algo como uma violência política. Então, eu pedi todo apoio, e ela (a promotora) acabou de sair daqui", disse ela ao jornal.

A parlamentar chamou de "canalhice" as suposições de que teria sido agredida pelo marido, o neurocirurgião Daniel França. Ela disse que Daniel foi o primeiro a prestar socorro e exigiu que fizesse tomografias.

"Não sou mulher de aguentar sequer alguém falando alto comigo, quem dirá um homem levantando a mão para mim. Quando falam isso, não estão ofendendo o meu marido, estão ofendendo a mim, a minha dignidade, a minha luta contra a violência contra as mulheres."

Ontem, em entrevista ao UOL News, Joice também disse que prestou depoimento à Polícia Legislativa. Ela disse que informou aos policiais quais são suas suspeitas para o ocorrido. "Eu tenho minhas suspeitas, é claro que eu tenho, e hoje eu disse quais são minhas suspeitas à polícia. Então agora isso vai ser investigado."

"Isso não é coisa de amador. Se alguém entrou aqui em casa, sabe que eu dormia em um quarto e meu marido em outro, distante do meu, sabe que eu tomava remédio para dormir. Sabe os procedimentos da casa, sabe que eu dispenso a segurança enquanto eu estou, de noite, no meu apartamento", afirmou.

Entenda o caso

Pelo Instagram, a deputada contou que sua última lembrança é de estar na cama assistindo a um episódio de série.

Depois, por um período de aproximadamente sete horas, ela disse ter tido perda de memória, até acordar em uma "poça de sangue", no chão do closet. Inicialmente, ela acreditou ter imaginado que desmaiou e se machucou na queda. No entanto, depois, ao perceber a quantidade de machucados, Joice disse acreditar que sofreu um atentado.

Ela compartilhou um vídeo em que mostra machucados, inchaços e roxos pelo rosto, além de boca cortada e dente quebrado. Na publicação, relata, estar com o joelho trincado.

Segundo Joice, o marido, que dormia em outro quarto, foi quem a socorreu. Daniel foi acordado pela esposa às 7 horas, pelo telefone. Ele mesmo fez os primeiros curativos e a medicou. Na terça-feira (20), ela procurou dentistas e fez exames no Hospital Sírio-Libanês, em Brasília.

Além de ter entrado em contato com as autoridades, a parlamentar disse, ainda, que chamou um segurança particular de São Paulo, trocou todas as fechaduras da casa, e tem planos de andar armada.

A Bancada Feminina da Câmara dos Deputados divulgou nota manifestando apoio e solidariedade à deputada e pediu a Lira que o caso seja rapidamente apurado.