Brasil

Jornalistas se oferecem para ajudar jovem com rosto tatuado pelo ex

Metrópoles | 25/05/22 - 17h00
Reprodução

A chocante história do homem de 20 anos de idade suspeito de agredir e tatuar o próprio nome no rosto da ex-namorada, que aconteceu em Taubaté (SP), chocou as pessoas. Após desaparecer por um tempo, a jovem reapareceu em casa com o rosto tatuado com o nome “Gabriel Coelho”.

O youtuber e criador de conteúdo Peter Jordan usou as redes sociais para oferecer ajuda e marcou algumas jornalistas na tentativa de descobrir o contato da vítima. A jornalista da Globo Sônia Bridi e a repórter do The Brazilian Report Amanda Audi responderam que não tinham o contato, mas se ofereceram para pagar a remoção da tatuagem e também um advogado para a jovem de 18 anos de idade.

Entenda o caso - A mãe de uma jovem de 18 anos registrou um boletim de ocorrência contra o ex-namorado da filha após ela ficar desaparecida por um dia e ser encontrada com o nome dele tatuado no rosto. Segundo a mãe da adolescente, Thayane teria saído de casa na última sexta para ir para ao curso e não voltou. Por isso, ela decidiu fazer um boletim de ocorrência após o sumiço e decidiu ir até a casa do ex-namorado da jovem na manhã de sábado.

Chegando lá, a adolescente foi localizada e o ex-namorado, de 20 anos, acabou detido por descumprir duas medidas protetivas que o impediam de se aproximar da jovem. Segundo a jovem agredida, o ex-namorado ainda amarrou suas mãos para tatuar seu rosto. “Uma forma de me marcar e dizer que eu sou propriedade dele”, afirmou a jovem.