Brasil

Jovem é acusada de fingir ser moradora e roubar prédios de alto padrão

Metrópoles | 15/06/22 - 23h40
Ela e mais três foram denunciados pelos crimes de furto qualificado e associação criminosa. Julgamento deve ser em julho | Foto: Reprodução/Record-TV

A Justiça aceitou denúncia do Ministério Público de São Paulo (MPSP) contra Camile Sales da Silva, de 18 anos, acusada de fingir ser moradora de prédios de alto padrão para roubar apartamentos em São Paulo.

Camile, Bruno Galotti, Rolf Antonio Alves e Renan Ferreira foram denunciados pelos crimes de furto qualificado e associação criminosa. Segundo a denúncia, eles usavam o mesmo modus operandi para furtar diversos condomínios na capital. Todos estão presos preventivamente.

A denúncia foi recebida pela juíza Maria Priscilla Ernandes Oliveira, da 4ª Vara Criminal de São Paulo.

De acordo com as investigações, Camile fingia ser moradora para conseguir entrar nos edifícios. Lá dentro, autorizava a entrada dos comparsas e, juntos, eles arrombavam a porta dos apartamentos e levavam diversos pertences.

À Polícia, ela admitiu que já havia participado de ao menos outros dois furtos semelhantes, mas nunca havia sido processada por isso. Sua defesa pediu para aguardar o julgamento em liberdade, mas a solicitação foi negada em 8 de junho.

A Justiça marcou a audiência de instrução e julgamento dos quatro para 21 de julho. Na ocasião, serão ouvidas também eventuais testemunhas.