Alagoas

Justiça concede liberdade a capitão da PM condenado por morte de universitário

Teresa Cristina | 20/07/21 - 17h49 - Atualizado em 20/07/21 - 18h13
Assessoria - TJ

O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/ AL) determinou, nesta terça-feira (20), a soltura do capitão da Polícia Militar Eduardo Alex da Silva. O PM foi condenado pela morte do universitário Jhonny Wilter Pino, em 2008, e estava preso desde o começo deste ano.

De acordo com Raimundo Palmeira, advogado do militar, o capitão está preso na sede do Bope e aguarda o alvará de soltura. Palmeira explicou que o seu pedido para reconstituição do crime foi aceito e depois deste procedimento, que ainda será marcado, a Justiça emitirá uma nova decisão sobre o caso.

“Desde que aconteceu a situação, que foi uma fatalidade, a defesa vinha pedindo a reconstituição do caso para provar que não havia visibilidade e por isso o tiro atingiu a vítima. O local era muito escuro”, afirmou Palmeira referindo-se ao tiro que matou o estudante de Geografia da Ufal.

O capitão foi condenado a uma pena 12 de prisão (que baixou para oito anos) por homicídio com dolo eventual.

O caso

Jhonny Wilter Pino, de 21 anos, foi morto com um tiro na nuca no dia 25 de maio de 2008, na Cidade Universitária. O jovem estava com um amigo em uma moto quando foi atingido na nuca. No local, estava sendo realizada uma blitz da PM.