Mundo

La Palma: cerca de 35 mil pessoas foram afetadas por erupção de vulcão

Metrópoles | 19/09/21 - 15h30
Reprodução / Twitter

A erupção do novo vulcão de La Palma, que teve início às 15h12 desde domingo (19/9), afetou cerca de 35 mil pessoas nos quatro municípios da ilha. O mais afetado foi El Paso, nas Ilhas Canárias.

A população das aldeias vizinhas foi instruída a ir a um dos cinco abrigos montados pelas autoridades e soldados foram enviados para auxiliar na remoção dos moradores.

Um pequeno terremoto antecedeu a enorme explosão do vulcão localizado no parque de Cumbre Vieja, que foi seguida de uma grande coluna de fumaça e a presença de lava. O magma criou duas fissuras por onde irrompia o fluído.

Segundo o jornal El País, as autoridades pediram calma e atenção aos moradores dos municípios de Fuencaliente, Los Llanos de Aridane, El Paso e Mazo após o comitê científico do Plano de Prevenção de Riscos Vulcânicos nas Ilhas Canárias (Pevolca) elevar o risco vulcânico de La Palma para o nível amarelo na última terça (14/9).

A possibilidade de que poderia haver uma erupção não havia sido descartada por conta do aumento de pequenos abalos sísmicos na região. Nos últimos dias, foram registrados cerca de 6,6 mil tremores de terras com magnitude abaixo de 2 graus pelo Instituto Nacional Geográfico. O maior deles antecedeu a erupção e atingiu 3.8 graus na manhã deste domingo.

Segundo especialistas que acompanham a evolução deste fenômeno, a atividade sísmica recente indicava que a erupção do magma pela superfície poderia ocorrer dentro dos próximos dias ou semanas.

La Palma vivenciou sua última erupção em 1971, quando o vulcão Teneguía expeliu lava por mais de três semanas depois de abrir uma brecha na parte sul da ilha. As atividades sísmicas que se intensificaram nos últimos dias começaram em 2017 após o subsolo da região deixar de permanecer adormecido.