Esporte

Lutador do UFC acaba em delegacia por suposta agressão em enfermeira

Metrópoles | 31/05/22 - 14h10
Reprodução / Twitter

O lutador de MMA Paulo Henrique Costa, conhecido como Paulo Borrachinha, foi encaminhado para a delegacia para prestar depoimentos depois de supostamente ter dado uma cotovelada em uma enfermeira por conta de um cartão de vacinação. O caso foi registrado na noite de segunda-feira (30/5), em um shopping de Belo Horizonte (MG).

Segundo o portal ge, a Guarda Municipal da cidade relatou que o atleta foi à sala de aplicação de vacinas contra a Covid-19 afirmando que gostaria de receber o imunizante. Entretanto, após o preenchimento do cartão, as enfermeiras contaram que ele não quis se vacinar e sair com o comprovante.

“As trabalhadoras contaram que, na hora da aplicação, ele não aceitou se vacinar, queria sair com o cartão e elas não aceitaram. Nesse momento, uma enfermeira levou uma cotovelada”, relatou o guarda Marco Mota.

O lutador, entretanto, apresentou outra versão do ocorrido. “Ele afirmou que tomou a vacina, mas as enfermeiras não deixaram ele sair com o cartão. Ele disse que gerou um estresse, pegou o cartão e saiu. Nesse momento, uma enfermeira o agarrou pelo braço e ele se desvencilhou. Ele não fala de cotovelada”, explicou Mota.

A enfermeira não precisou receber atendimento médico. De acordo com o guarda, o local do caso não tem câmeras de segurança e todos os envolvidos foram conduzidos à Delegacia de Plantão de Contagem. Paulo Henrique foi ouvido e liberado.