Futebol

Madson rebate críticas no CSA e diz que vai rescindir com o Fortaleza

Redação com Diário do Nordeste | 05/09/19 - 13h19 - Atualizado em 05/09/19 - 13h29
JL Rosa

Madson não será mais jogador do Fortaleza. Após ser dispensado do CSA, clube que defendia por empréstimo junto ao Leão, o meia afirmou que vai rescindir com os dois clubes e criticou a decisão do técnico Argel Fucks de dispensá-lo. Com apenas sete jogos realizados e nenhum gol no Azulão, o atleta ressaltou que tem capacidade para atuar na Série A do Brasileiro.

Com a saída de Maceió, o jogador de 33 anos viajou para a cidade de Santos, onde tem familiares. Contratado pelo Fortaleza em dezembro de 2018, Madson chegou ao Pici cercado de expectativas, mas pouco fez com a camisa tricolor, somando uma partida e apenas 27 minutos em campo, ainda sob o comando de Rogério Ceni. 

O Diário do Nordeste apurou que a rescisão contratual conjunta era a única medida aceita pela diretoria tricolor, que não desejava contar com o atleta. Em CSA desde março, o salário era custeado 20% pelo Leão, sendo 80% do time azulino. Um retorno antecipado, já que o empréstimo era encerrado na mesma data de contrato no clube cearense, obrigaria o Fortaleza a pagar os valores de forma integral.

Durante a passagem no Fortaleza, a principal queixa da comissão técnica foi a dificuldade de Madson manter a forma física. Na época, o meia utilizou as redes sociais para afirmar que estava 100% e dizer que não atuava por opção do treinador, que era Ceni. Defendendo o CSA, a crítica quanto ao peso do atleta também retornou e dificultou o relacionamento com Argel Fucks, atual comandante da equipe.

Natural de Volta Redonda, Rio de Janeiro, Madson estava atuando pelo Al-Khor, do Quatar. Na temporada 2017/18 participou de 19 jogos e marcou 10 gols pelo clube estrangeiro. Teve passagens também por Vasco, Duque de Caxias, América/RN, Santos e Athletico/PR.