Ciência

Marte chega ao ponto mais próximo da Terra nesta terça-feira; entenda

Olhar Digital | 05/10/20 - 20h09 - Atualizado em 05/10/20 - 20h22

Se você sempre quis ir à Marte, é melhor se apressar: nesta terça-feira (6) o planeta estará na menor distância da Terra, ou seja, em sua aproximação máxima. É algo que acontece a cada 780 dias, ou pouco mais de 2 anos.

O momento exato da aproximação é às 11h09 (horário de Brasília), quando Marte estará a uma distância de "apenas" 62.069.571 km de nós. Bem mais perto do que a maior distância possível, de 401 milhões de km.

Esta variação na distância entre a Terra e Marte explica a concentração de missões rumo ao planeta vermelho que foram lançadas em meados deste ano: foram nada menos do que três, uma da China, uma dos Emirados Árabes e uma dos EUA.

Um lançamento nesta época exige menos combustível para que a espaçonave complete a jornada, o que reduz significativamente o custo e complexidade da missão. Caso uma missão perca a "chance" de um lançamento próximo, os cientistas normalmente preferem esperar a próxima oportunidade. É o caso do rover Rosalind Franklin, da Agência Espacial Europeia (ESA), cujo lançamento foi adiado para 2022 devido a problemas encontrados nos paraquedas que serão usados durante o pouso.

Obviamente, devido ao horário, você não poderá observar Marte a olho nu no momento exato da aproximação. Mas a noite do dia 6 também é um bom momento: o planeta estará no ponto mais alto no céu por volta das 00h05, por exemplo.

Mas a melhor oportunidade do ano para observar Marte será no dia 13, quando o planeta estará em oposição, ou seja, do lado oposto do Sol. Isto normalmente o torna excepcionalmente brilhante, e a proximidade de nós vai ajudar. O planeta será visível a partir das 19h, quando surgir no horizonte na direção leste.

Como se orientar

Para facilitar a orientação e saber em que direção olhar, é importante identificar os principais pontos cardeais. Para isso, você pode usar um velho truque ou um app em seu celular.

O velho truque é baseado numa frase que você deve ter aprendido na escola: “o sol nasce a leste e se põe a oeste”. Fique em pé e estique os braços, com o direito apontando para o nascente, e o esquerdo para o poente. Então você terá o leste à direita, o norte à frente, o oeste à esquerda e sul atrás de você.

Aplicativos de Bússola do Android (à esquerda) e no iOS

Quanto ao app, existem inúmeras opções. Quem usa um iPhone não precisa de um app extra, basta usar o “Bússola”, que é parte do iOS. Para Android minha recomendação é o “Apenas uma bússola”, da PixelProse SARL, que é bonito, simples, gratuito e, mais importante, sem anúncios.