Mundo

Médicos encontram cabo de fone de ouvido de 80 cm em bexiga de homem

Metrópoles | 14/04/22 - 12h27
Foto: Reprodução

Alegando muita dor ao urinar, um paciente de 34 anos foi admitido em um hospital da Tailândia e surpreendeu os médicos. Ele revelou que inseriu um cabo de fone de ouvido na uretra enquanto se masturbava, e o hábito era repetido de três a cinco vezes por semana. O caso foi publicado na revista científica Radiology Case Reports.

Porém, na última vez que tentou, não conseguiu retirar o fio de 80 cm de comprimento e 3 mm de diâmetro. O cabo ficou alojado em sua bexiga, conforme mostraram os exames de raio X, mas não aderiu às paredes do órgão.

O fio foi retirado usando um fórceps, uma espécie de tesoura cirúrgica que foi inserida na uretra, e o paciente recebeu alta no dia seguinte.

O homem não tinha comportamentos psicóticos e parecia bem mentalmente, sem apresentar sintomas de TOC, ansiedade ou depressão, que são comuns em pacientes que são hospitalizados com objetos estranhos no corpo.

Ele foi diagnosticado com poliembolocoilamania, que é o hábito de inserir corpos estranhos nos orifícios. “Apesar de ele estar mentalmente bem, a introdução voluntária de objetos na uretra para satisfação sexual reflete uma condição psicopatológica. Muitos pacientes demoram para procurar ajuda médica por vergonha, levando a complicações sérias e curto e longo prazo”, escrevem os autores do artigo.