Brasil

Moradores teriam convencido “Novo Lázaro” a se entregar à Polícia Militar

Coluna Na Mira/Metrópoles | 04/12/21 - 09h21

Um casal de moradores da zona rural de Gameleira de Goiás (GO), a cerca de 100km de Goiânia, conseguiu convencer Wanderson Mota Protácio, 21 anos, a se entregar para a Polícia Militar. Suspeito de três homicídios em Corumbá de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, o caseiro estava fugindo das autoridades há seis dias. As forças de segurança chegaram a montar um forte aparato para localizá-lo.

Wanderson teria chegado à fazenda do casal por volta das 6h deste sábado (4/12) e apontado um revólver pela janela. No entanto, a moradora, identificada inicialmente como dona Cindra, teria o acolhido.

A mulher teria oferecido água, comida e roupas limpas, já que ele estava sujo, molhado e com frio. A dona da fazenda e o marido ainda teria feito um trabalho de convencimento com Wanderson, para que ele se entregasse.

O criminoso foi levado para a cidade pelos donos da fazenda, onde ele se entregou e foi capturado pela Polícia Militar. O jovem será levado para a Delegacia Regional de Polícia em Anápolis.

Entenda - A caçada pelo criminoso chegou ao fim neste sábado (4/12). Wanderson é suspeito de matar a facadas a companheira Raniere Aranha Figueiró, de 19 anos, e a filha dela, Geysa Aranha Rocha de Souza, de 2 anos, além de um fazendeiro na região de Corumbá de Goiás, no Entorno do DF.

Em seis dias de buscas pelo caseiro Wanderson Mota Protácio, a ação policial circulou por diferentes pontos no território goiano. As buscas foram feitas na área entre Alexânia e Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal, e se deslocou para Gameleira de Goiás, já bem próximo a Anápolis e Goianápolis. O suspeito morou nesta última cidade e conhece a região.