Justiça

MPF pede R$ 5 bilhões à Caixa para cobrir contribuições de aposentados

Metrópoles | 22/06/22 - 14h08
Ação movida pelo Ministério Público aponta que o banco foi responsável por investimentos que causaram prejuízo bilionário à fundação | Foto: Reprodução/Metrópoles

O Ministério Público Federal (MPF) apresentou uma ação civil pública na Justiça Federal de Brasília em que solicita o pagamento de R$ 5 bilhões por parte da Caixa Econômica Federal para bancar os custos dos aposentados da Fundação dos Economiários Federais (Funcef).

De acordo com o MPF, o objetivo da ação é que o valor seja utilizado para descontar as contribuições extraordinárias que estão sendo cobradas pela Funcef aos seus beneficiários.

A ação é um resultado das investigações relacionadas à Operação Greenfield, deflagrada pela Polícia Federal em conjunto com o MPF para investigar desvio de dinheiro dos fundos de pensão e bancos públicos.

Segundo o MPF, o rombo causado pelos desvios indevidos totalizam R$ 18 bilhões. Os aposentados tiveram que arcar com contribuições extraordinárias para ajudar a equilibrar as contas da Funcef.

“Dessa forma, em vez de usufruir integralmente do valor dos rendimentos após longos anos de contribuição, tais aposentados, em sua velhice, têm parte considerável de seus rendimentos comprometida em razão da necessidade de cobrir o rombo da Funcef”, apontou o procurador Anselmo Henrique Cordeiro Lopes

O Ministério Público Federal solicitou o compartilhamento das provas já produzidas na esfera criminal e propôs uma audiência de conciliação. Além disso, declarou que, somente em 2021, o lucro líquido divulgado pela própria Caixa foi de mais de R$ 17 bilhões.

“Por si só, já seria suficiente para cobrir as parcelas de equacionamento cobradas dos aposentados e participantes da Funcef, que são vítimas dos crimes apontados nesta ação”, avalia o procurador.